Douglas, ex-Grêmio, anuncia aposentadoria do futebol

Douglas, ex-Grêmio, anuncia aposentadoria do futebol

Meia que atuou no Tricolor entre 2010-2012 e 2015-2018 tomou a decisão após rescisão com o Brasiliense

Correio do Povo

Com os títulos obtidos e com a identificação com o clube, Douglas passou a ser chamado pela torcida como "mestre pifador"

publicidade

O catarinense Douglas dos Santos, de 38 anos, anunciou na segunda-feira que se aposentou do futebol. No Instagram, o “maestro” agradeceu aos companheiros de profissão, as torcidas dos clubes por onde passou e comemorou a carreira profissional de 18 anos.

“Foi o futebol que me escolheu e me emprestou as camisas que vesti... Os amigos que eu fiz... Os companheiros que pifei... Os gols que comemorei. As torcidas que embalei... As taças que levantei... Sem ele, não seria eu aqui agora, depois de tantos minutos em campo. E na verdade eu nem sei como eu seria se não tivesse sido exatamente como foi”, escreveu no post.

O “maestro pifador,” como foi apelidado pela torcida do Grêmio, teve duas passagens pelo clube, entre 2010-2012 e 2015-2018, e conquistou títulos importantes como a Copa do Brasil, de 2016, a Libertadores de 2017 e a Recopa de 2018. Apesar do carinho enorme que tinha com parte da torcida, as lesões e a idade foram determinantes para o fim do vínculo.

Em 2019, ele vestiu a camisa do Avaí, onde fez 13 partidas. Em 2020, acertou com o Brasiliense. Depois de nove jogos e três gols, acabou rescindindo o contrato, segundo o clube do Distrito Federal, “alegando que havia recebido um convite de um clube que disputa a Libertadores”. Fato que acabou não ocorrendo.

Veja Também

Além da história vitoriosa no Grêmio, Douglas, que iniciou a carreira no Criciúma, foi campeão do Mundial de Clubes da Fifa e Libertadores, de 2012, da Copa do Brasil 2009 e da Recopa 2013 pelo Corinthians. A exemplo do que ocorreu no Tricolor gaúcho, o meia teve duas passagens pelo clube paulista. A primeira entre 2008 e 2009 e a segunda entre 2012 e 2014.

Ele ainda atuou pelo Rizespor, da Turquia, São Caetano, Al Wasl, dos Emirados Árabes, e Vasco. Douglas ainda atuou uma vez pela Seleção Brasileira.

• Confira trechos de uma entrevista de Douglas para o Correio do Povo em 2015

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Foi o futebol que me escolheu e me emprestou as camisas que vesti... Os amigos que eu fiz... O companheiros que pifei... Os gols que comemorei As torcidas que embalei... As taças que levantei... Sem ele, não seria eu aqui agora, depois de tantos minutos em campo. E na verdade eu nem sei como eu seria se não tivesse sido exatamente como foi. Em cada oportunidade, um recomeço. Cada cor que representei, um novo jogo. Cada apito inicial dos árbitros, um novo capítulo do meu livro de aprendizado com a bola. É por isso que eu me orgulho com maestria de cada chute que eu dei, cada lesão que chorei, cada partida que eu me doei... Porque eu sabia que, PARA SEGUIR EM FRENTE o olhar para trás tinha que ficar eternizado. Foi 10, minha amiga...muito obrigado por ter conduzido minha própria história.

Uma publicação compartilhada por Douglas Dos Santos (@douglas_10doga) em


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895