Grêmio bate o Bahia fora de casa e respira no Brasileirão

Grêmio bate o Bahia fora de casa e respira no Brasileirão

Depois de um mês sem vitórias na competição, gols de Alisson e Darlan em triunfo por 2 a 0 aliviam pressão sobre equipe de Renato Portaluppi

Nicholas Lyra

Alisson marcou um dos gols na vitória fora de casa por 2 a 0 sobre o Bahia

publicidade

O Grêmio entrou em campo muito pressionado. Sem vencer há um mês pelo Brasileirão, precisava de um resultado positivo para aliviar a desconfiança, que aumentou muito recentemente. E conseguiu: na noite desta quinta-feira, no Pituaçu, bateu o Bahia por 2 a 0, reencontrou a vitória e aliviou a pressão sobre a equipe de Renato Portaluppi. 

Ainda na etapa inicial, Alisson marcou 1 a 0 em um momento que o Grêmio sofria pressão do Bahia. No início do segundo tempo, Darlan, com bela assistência de Everton, fez 2 a 0 e definiu a vitória para o Tricolor. 

Com o resultado, o Grêmio deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão e respirou na competição. Mais do que isso, a vitória deu fôlego: levou o Tricolor, ainda com um jogo a menos, para a 10ª posição, com 11 pontos. Na próxima rodada, o time de Renato Portaluppi recebe o Fortaleza, no domingo, às 16h, na Arena.

Grêmio é pressionado, mas abre o placar

O pressionado Renato Portaluppi tinha problemas para escalar o time. Sem a dupla de zaga titular, com Kannemann fora por lesão e Geromel suspenso pela expulsão diante do Atlético-GO, precisou colocar os reservas, formando a defesa com David Braz e Paulo Miranda. Pela necessidade de vitória para deixar a incômoda zona de rebaixamento, manteve o time titular, com Darlan formando a dupla de volantes com Matheus Henrique. 

Logo a um minuto de jogo, o Bahia apresentou suas credenciais. Darlan errou no meio campo, e o Bahia construiu jogada rápida. Após falha de domínio de Cortez, Rodriguinho se aproveitou e lançou Gilberto. A bola chegou no lado direito da grande área, e ele finalizou forte, obrigando Vanderlei a espalmar para o meio da área, evitando a abertura do placar.

O Bahia foi muito superior ao Grêmio nos primeiros minutos. Criou as melhores oportunidades, e chegou a exercer pressão. Os donos da casa levaram vantagem especialmente pela direita, nas costas de David Braz. Aos 20, Rodriguinho obrigou Vanderlei a espalmar para escanteio. Um minuto depois, Gilberto quase marcou de cabeça.

Apesar de ser dominado, foi o Grêmio quem chegou ao gol. Aos 24 minutos, Cortez cobrou lateral da esquerda para dentro da área. Diego Souza dividiu com a zaga e conseguiu escorar para Alisson na entrada da área. De primeira, ele bateu no canto direito do goleiro Mateus Claus, sem chances de defesa, para abrir o placar no Pituaçu.

A partir do gol, o cenário do jogo mudou. O Grêmio se encontrou na partida e conseguiu até criar chances para ampliar, mesmo com menos posse de bola. Diego Souza, de cabeça, desperdiçou oportunidade. Já o Bahia não conseguiu mais chegar ao ataque com tanta efetividade, e a partida foi ao intervalo com vitória gremista pelo placar de 1 a 0.

Darlan define o placar

Ainda no intervalo, o técnico do Bahia mexeu para tentar mudar o cenário do fim da primeira etapa. Lançou a campo o ex-jogador do Inter, Rossi, no lugar do volante Edson, colocando a equipe mais para frente. 

Apesar da troca que buscava mudar as características do Bahia, o Grêmio manteve a agressividade da segunda metade do primeiro tempo, e foi quem chegou ao gol. Aos 8 minutos, Everton deu bela assistência na intermediária, levantando de cavadinha para Darlan na entrada da área, pelo lado esquerdo. De canhota, o volante, que não fazia bom jogo, fuzilou forte, sem chances para Mateus Claus.

A resposta do Bahia veio minutos depois. Rodriguinho recebeu bom passe na entrada da área, de costas para o gol. Ele girou sobre a marcação e fuzilou forte, da entrada da área. Vanderlei ainda chegou a tocar, e o desvio foi suficiente para evitar o gol, com a bola batendo no pé da trave direita, assustando a defesa Tricolor.

Em um jogo que parecia controlado, o Grêmio deu um elemento a mais para o Bahia crescer no jogo. Matheus Henrique voltou a parar contra-ataque dos donos da casa com falta em Elber. Como já tinha cartão amarelo, ele recebeu o segundo e acabou expulso, deixando o Grêmio com um a menos.

O Bahia se aproveitou da situação e foi para cima do Grêmio. Passou a ocupar o campo adversário, e voltou a criar chances para marcar. Aos 20 do segundo tempo, Elber aparou cruzamento, ganhou da zaga e cabeceou, obrigando Vanderlei a fazer boa defesa, espalmando para escanteio. O goleiro do Grêmio brilhou na partida, sendo um dos melhores em campo, e fazendo um de seus melhores jogos pelo Tricolor.

Outra boa notícia para o torcedor do Grêmio foi Luiz Fernando. Até então apagado nas poucas aparições, o ex-jogador do Botafogo entrou no lugar de Diego Souza e, com pouco tempo em campo, finalizou três vezes, sendo duas delas com muito perigo ao gol defendido por Mateus Claus. 

Já sem muitas alternativas, o Bahia ainda dificultou sua vida. Gregore entrou de sola em Orejuela e levou o cartão vermelho direto. Com a igualdade no número de jogadores e em vantagem no placar, Renato lançou a campo Lucas Silva no lugar de Everton para recompor a marcação, e administrar a vantagem de 2 a 0, que garantiu a primeira vitória em um mês pelo Brasileirão.

Campeonato Brasileiro - 9ª rodada

Bahia 0 

Mateus Claus; Nino Paraíba (Jadson), Ernando, Juninho e Matheus Bahia; Edson (Rossi), Daniel (Clayson), Gregore e Rodriguinho (Marco Antônio); Elber e Gilberto. Técnico: Claudio Prates

Grêmio 2

Vanderlei; Orejuela, Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Darlan, Matheus Henrique, Isaque, Alisson e Everton (Lucas Silva); Diego Souza (Luiz Fernando). Técnico: Renato Portaluppi

Gols: Alisson (24/1T) e Darlan (8/2T)

Cartões amarelos: Darlan e Matheus Henrique (Grêmio); Nino Paraíba (Bahia)

Cartões vermelhos: Matheus Henrique (Grêmio) e Gregore (Bahia)

Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)

Local: Estádio do Pituaçu, em Salvador (BA)

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895