Grêmio cede empate para o Santos na Arena e segue sem vencer no Brasileirão

Grêmio cede empate para o Santos na Arena e segue sem vencer no Brasileirão

Tricolor chegou a abrir 3 a 1, mas Peixe igualou com dois gols de pênalti na Arena e equipe gremista segue fora do G-6

Correio do Povo

Santos marcou dois gols em penalidades e Tricolor ficou na bronca

publicidade

O Grêmio segue sem vencer no Brasileirão. Já são seis jogos, e agora igualou o recorde de empates do Corinthians, de Tite, na era do pontos corridos. Após sair atrás, virar a partida jogando bem e abrir 3 a 1, o Tricolor cedeu a igualdade para o Santos, em dois pênaltis, na Arena, nesta quarta-feira. Com o resultado, a equipe de Renato Portaluppi segue fora do G6 da Libertadores, com 53 pontos, na sétima colocação, depois de sair de campo com o empate pela 17ª vez na competição. 

Sofrendo com a derrota na final da Libertadores, o Santos saiu na frente. Aos sete, Kaio Jorge abriu o placar em contragolpe. Depois de pressionar sem perigo, o Tricolor empatou com Diego Souza de pênalti, aos 36 minutos. Na volta do intervalo, um começo fulminante fez a equipe de Renato abrir margem no placar. Aos 36 segundos, Jean Pyerre marcou depois de tabela com Pepê, Matheus Henrique e Lucas Silva. Aos sete, foi a vez de Alisson servir Lucas Silva, que encontrou Pepê para marcar o terceiro. 

A partir deste momento, o time gremista pisou no freio e o Peixe chegou ao empate com dois pênaltis, Arthur Gomes, aos 21, e Madson, aos 51, praticamente no último lance do jogo. No campo, o juiz não havia assinalado infração, mas foi chamado pelo VAR e viu a irregularidade em toque de mão de Luiz Fernando. 

O próximo compromisso gremista será na segunda-feira, às 20h, no Nilton Santos, contra o Botafogo, que poderá enfrentar o Tricolor já rebaixado à segunda divisão. 

Falha no começo, empate no fim

Buscando se defender na Arena, o Santos entregou a bola para o Grêmio desde o começo do jogo. E por pouco a estratégia não deu errado. O Tricolor, logo no primeiro minuto, perdeu uma grande chance com Diogo Barbosa cara a cara com o goleiro de John. O lateral recebeu livre e finalizou por cima, após tabela com Jean Pyerre e Pepê. 

Tendo a bola, a equipe de Renato Portaluppi errou na frente e entregou um contra-ataque para o Peixe, que não desperdiçou. Aos sete minutos, Luan Peres saiu da defesa, passou por Rodrigues e rolou para Kaio Jorge, que só empurrou para o fundo das redes. O VAR checou possível falta no zagueiro gremista, mas confirmou o gol. 

A vantagem cedo fez com que o Santos abdicasse da posse, entregasse a bola para o Grêmio e apostasse nos contra-ataques. No entanto, o Tricolor foi acertando sua marcação e explorando melhorar os espaços para tentar lances de perigo. Aos 27 minutos, Jean Pyerre quase empatou. Alisson fez cruzamento preciso, o meia dominou, limpou a marcação e na hora de finalizar escorregou. 

Como o jogo estava muito concentrado no meio de campo, o time gremista precisava da inspiração de seus meias para conseguir criar oportunidades. Aos 33 minutos, Matheus Henrique puxou o ataque, encontrou Jean, que deu bonito passa para Pepê. O atacante foi derrubado pelo goleiro John dentro da área. Pênalti! Diego Souza bateu com traquilidade e igualou o placar. Na sequência, quase a virada gremista aos 42. Victor Ferraz invadiu a área pela direita, livre, mas tentou a assistência e desperdiçou a chance. 

Sem chegar no ataque desde os primeiros minutos, o Peixe quase saltou na frente de novo. Felipe Jonatan cruzou bem e Arthur Gomes obrigou Vanderlei a fazer boa defesa e garantir o empate até o intervalo.

Bom futebol e "mole" no final

Com um começo fulminante, o Grêmio precisou de 36 segundos para passar na frente do placar na segunda etapa. Lucas Silva encontrou Pepê, que girou bonito e rolou para Jean Pyerre. O meia tirou de John e marcou o segundo na Arena. Em desvantagem, o Santos precisou mudar sua postura e tentar mais lances ofensivos. 

Porém, o Tricolor parecia que estava ligado como em partidas anteriores. Com toques rápidos, chegou ao terceiro com Pepê aos 7 minutos. Após boa tabela, Alisson, Matheus Henrique e Lucas Silva, que achou o atacante Pepê para finalizar sem chances para John. 

Só que o domínio não se transformou em novas oportunidades e o Santos se aproveitou de pênalti marcado em toque de mão de Matheus Henrique para descontar com Arthur Gomes, aos 21 minutos. Perdendo o meio de campo, Renato colocou Maicon e Luiz Fernando nos lugares de Jean Pyerre e Alisson. Aos 34, novamente trocando passes, Lucas Silva achou Victor Ferraz na direita. O lateral rolou para o meio e Pepê furou não conseguindo finalizar.

O Peixe foi em busca do empate, mesmo que Sandry, aos 40, tenha recebido o segundo cartão amarelo e sido expulso por falta em Matheus Henrique.  Aos 47 minutos, após cobrança de escanteio, o juiz foi ao VAR e marcou pênalti por toque de mão de Luiz Fernando.

Na cobrança, Madson igualou a partida e manteve o Grêmio sem vencer na competição.

Campeonato Brasileiro - 34ª rodada

Grêmio 3

Vanderlei; Victor Ferraz, Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva (Thaciano) e Matheus Henrique; Alisson (Luiz Fernando), Jean Pyerre (Maicon) e Pepê; Diego Souza (Ferreira). Técnico: Renato Portaluppi.

Santos 3

John; Pará (Vinicius Baliero), Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison (Ivonei), Sandry e Lucas Braga; Jean Mota (Madson), Kaio Jorge (Bruno Marques) e Arthur Gomes. Técnico: Cuca.

Gols: Kaio Jorge (7min/1T°) Arthur Gomes (21min/2T°) Madson (51min/2°T) Diego Souza (36min/1T°) Jean Pyerre (00min/2T°) Pepê (07min/2T°) 
Cartões amarelos: Madson (Santos) Diego Souza, Matheus Henriqu, Luiz Fernando e Kannemann (Grêmio)
Cartões vermelhos: Sandry (Santos)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data e hora: 03/02, às 16h

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895