Grêmio chega a acordo com empresários sobre porcentagens dos direitos de Everton

Grêmio chega a acordo com empresários sobre porcentagens dos direitos de Everton

Clube também não precisará repassar comissões neste momento de dificuldades econômicas devido a pandemia

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Grêmio ainda não recebeu propostas, mas quer aproximadamente 21 milhões de euros por Everton

publicidade

* Com informações do repórter Cristiano Silva

O Grêmio ainda não recebeu propostas oficiais pelo atacante Everton, mas conseguiu definir quanto deseja receber pelos 70% dos direitos econômicos que passou a ter do jogador. O objetivo é receber pela maior parte da porcentagem, aproximadamente 21 milhões de euros, além de ficar com um percentual para uma futura venda dentro da Europa.

Inicialmente, o Tricolor detinha 50% dos direitos do atleta e os empresários Gilmar Veloz, 30%, e Celso Rigo, 10%. As três partes chegaram a um acordo, com o percentual do Grêmio chegando aos 70%. Também ficou acertado que o clube não precisará repassar imediatamente após a concretização do negócio o valor devido aos empresários. O Fortaleza tem os outros 10%.

A direção aguarda propostas assim que a janela de transferências para a Europa abrir. O objetivo do Grêmio era receber um valor bem maior pelo atleta, mas a crise econômica gerada pela pandemia da Covid-19 fará os negócios terem substancial redução de recursos envolvidos. O principal interessado é o Napoli, da Itália, mas outros clubes europeus, como Borussia Dortmund, da Alemanha, e o Everton, da Inglaterra, também demonstraram interesse no atacante do Tricolor e da Seleção Brasileira.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895