Grêmio defenderá calendário completo do futebol em reunião com clubes e CBF

Grêmio defenderá calendário completo do futebol em reunião com clubes e CBF

Dirigentes não falam publicamente, mas planejam retorno das competições na segunda quinzena de maio

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Presidente Romildo Bolzan e CEO irão representar o Grêmio na reunião da Comissão Nacional do Futebol

publicidade

* Com informações do repórter Rafael Pfeiffer

O Grêmio defenderá na reunião da Comissão Nacional de Clubes na tarde desta terça-feira que o calendário do futebol brasileiro deve ser cumprido como foi planejado desde o ano passado. Ou seja, o presidente Romildo Bolzan Júnior e o CEO Carlos Amodeo irão propor que o Brasileiro seja jogado em 38 rodadas, que o Tricolor entre nas oitavas da Copa do Brasil e que o Campeonato Gaúcho seja finalizado ainda em 2020.

Obviamente, o clube seguirá cumprindo as determinações das autoridades em saúde do país. Por isso, irá ampliar em 10 dias as férias dos seus funcionários com o retorno ocorrendo no dia 1º de maio, dia do trabalho. Segundo o repórter Rafael Pfeiffer, os dirigentes gremistas não falarão publicamente, mas trabalham com um planejamento de retomar as competições na segunda quinzena de maio.

Um dos problemas que preocupa a direção gremista é o contrato dos atleta, tema que pode ser debatido dependendo das decisões que serão tomadas a partir das 15h. O centroavante Diego Souza tem vínculo até o final do ano e teria que renovar caso as competições avancem em 2021.

Outro exemplo é Caio Henrique. O jogador está fazendo o passaporte comunitário europeu e, por contrato, deve se reapresentar em dezembro ao Atlético de Madrid. Se o calendário ultrapassar o último mês do ano, as partes terão que renegociar o contrato.

Na segunda-feira, a mídia espanhola revelou que o detentor dos direitos do atleta poderia requerer o retorno dele na janela do verão europeu. O Grêmio não teme perder o lateral, pois tem em contrato que só precisar liberá-lo para o clube de Madrid no caso de uma proposta oficial.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895