Grêmio deve tomar inciativa em Gre-Nal decisivo na Arena
capa

Grêmio deve tomar inciativa em Gre-Nal decisivo na Arena

Tricolor investirá na posse de bola e na agressividade característica em jogos dentro de casa

Por
Rafael Peruzzo

Postura gremista na Arena será de tomar a iniciativa

publicidade

O empate no Beira-Rio e a necessidade das duas equipes de vencer o clássico amanhã, na Arena, para ficar com o título, naturalmente cria um ambiente de tensão para o jogo da volta. E se no primeiro duelo o clima dentro de campo foi de amenidade entre os dois times, ontem algumas declarações trataram de esquentar o jogo final. O Grêmio não deve mudar sua postura na Arena. Como de costume, vai tentar se sobressair na posse de bola e propor o jogo. “Nós vamos fazer o que estamos acostumados, impor nosso futebol, tentando agredir o máximo possível e também tomando cuidado com o Inter em algumas situações. Estamos fazendo um grande campeonato, mas tem uma equipe muito forte do outro lado”, comenta Alisson.

Logo após a entrevista na qual Edenilson falou sobre Renato Portaluppi, o meia-atacante Alisson tratou de dar a resposta no CT Luiz Carvalho. “Quando é Gre-Nal, não tem jeito, ainda mais em uma final. A disputa também é entre os treinadores, eles fazem de tudo para que seus times vençam. O Renato é assim, está ali com a gente nos orientando, motivando. Às vezes o Odair também faz essas coisas. Que eles fiquem falando e a gente mostrando nosso trabalho dentro de campo, jogando nosso futebol”, disse Alisson. 

O Tricolor terá mais do que um título em jogo amanhã. A equipe tem a chance de conquistar um bicampeonato gaúcho. Além disso, pode encerrar a competição de forma invicta. São ingredientes que reforçam a importância do jogo. Outro ponto a ser considerado é o fato de não deixar o maior rival levantar uma taça na Arena. 

“Tem de fazer de tudo para conquistar o título, caso contrário não vai valer de nada o que fizemos até hoje na competição”, continua Alisson. A tendência pelo lado do Grêmio é de repetição da equipe que jogou no Beira-Rio. A única dúvida é justamente entre Alisson e Diego Tardelli. A boa atuação no duelo de ida deu crédito ao primeiro, enquanto o segundo pode ser escolhido por ter características mais ofensivas. 

A novidade no treinamento de ontem foi a presença de Luan trabalhando com bola. Depois de oito dias afastado para recuperar a força física, o jogador treinou normalmente com os demais companheiros, criando um mistério quanto ao seu aproveitamento no clássico. Caso seja relacionado, Luan deve ficar como opção no banco de reservas. No entanto, a possibilidade maior é que ele seja preparado para o confronto com o Libertad, no dia 23, em jogo decisivo para o Grêmio na Libertadores da América.