capa

Grêmio evita criticar pênalti anulado por Marcelo Lima Henrique no Itaquerão

Árbitro marcou a penalidade, mas assistiu o lance no VAR e anulou a decisão inicial

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Everton evitou criticar a decisão de Marcelo de Lima Henrique, que anulou com o VAR um pênalti marcado para o Grêmio

publicidade

A comissão técnica do Grêmio e o jogador Everton, na saída do gramado, evitaram criticar a decisão do árbitro Marcelo de Lima Henrique, que marcou um pênalti aos 45 minutos do primeiro tempo, mas pediu o recurso do VAR e voltou atrás com a decisão. O atacante que fez o cruzamento da bola que bateu no braço esquerdo de Fagner preferiu acreditar na boa fé do juiz da partida. O jogo entre o Tricolor e o Corinthians terminou em 0 a 0, neste sábado, no Itaquerão.

“No cruzamento, em um lance muito rápido, o árbitro disse que o adversário estava com a mão colada (no corpo), mas ele teve a oportunidade de ver, então, se foi tão convicto, creio que ele deve ter acertado” , afirmou Everton.

O técnico Renato Portaluppi começou a resposta sobre o lance afirmando que não pretendia comentar uma decisão da arbitragem, no entanto acabou lamentando a não marcação da penalidade máxima. “Tenho que respeitar a opinião do árbitro. Achei pênalti, mas é interpretação do árbitro, que viu no VAR. Cabe aos especialistas analisarem e falar. Eu tenho que prestar a atenção no jogo e respeitar a visão do árbitro”, afirmou o técnico.

O diretor de Futebol do Grêmio, Alberto Guerra, também evitou críticas fortes a atitude de Marcelo de Lima Henrique, mas ironizou: “Queria saber o que ele marcaria se fosse para o Corinthians”.

O Grêmio volta aos gramados no dia 19, no Castelão, em Fortaleza, contra o Ceará. O domingo será de folga. A reapresentação está marcada para segunda-feira, às 15h30min, no CT presidente Luiz Carvalho.