Grêmio goleia o Ayacucho e encaminha vaga na terceira fase da Libertadores

Grêmio goleia o Ayacucho e encaminha vaga na terceira fase da Libertadores

Tricolor se aproveitou das fragilidades do estreante peruano para vencer por 6 a 1 na noite desta quarta-feira na Arena

Correio do Povo

Com direito a hat trick de Diego Souza, Grêmio venceu o Ayacucho por 6 a 1 e encaminhou vaga na próxima fase da competição

publicidade

Nem parecia jogo de Libertadores na Arena. Em ritmo de treino e diante de um adversário muito inferior, o Grêmio cumpriu com sua obrigação na segunda fase prévia da Libertadores, diante do Ayacucho, na noite desta quarta-feira. Venceu pelo placar de 6 a 1 e encaminhou a vaga na terceira etapa, a última antes da fase de grupos da competição continental. 

Ainda no primeiro tempo, o Tricolor encaminhou a goleada. Na etapa inicial, fez 4 a 0, com gols de David Braz, Ferreira e Diego Souza, duas vezes, sendo um de pênalti. Quina até descontou, mas Gui Azevedo e novamente Diego Souza, completando seu hat trick, deram números finais ao confronto.

Com o resultado, o Grêmio pode perder por até quatro de diferença na semana que vem. A tendência é que Renato Portaluppi leve um time alternativo para o confronto. O Tricolor volta à campo pela competição na próxima terça-feira, no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, no Equador, às 21h30min. Antes, enfrenta o Esportivo, na Montanha dos Vinhedos, às 18h de sábado, pelo Gauchão. 

Em ritmo de treino, Grêmio goleia no primeiro tempo 

Após a derrota e as atuações ruins na final da Copa do Brasil, Renato promoveu mudanças na equipe. Vanderlei retornou ao gol após falhas em sequência do contestado Paulo Victor, que nem no banco ficou. Na lateral-direita, o garoto Vanderson substituiu Victor Ferraz e, no meio, Pinares, que havia feito boa partida no Gauchão, substituiu o apagado Jean Pyerre.

O Grêmio começou a partida com muita intensidade. Com três minutos, já havia tido três escanteios. Ocupando o campo do adversário, logo chegou ao gol sem sequer perder a posse da bola. Matheus Henrique, vindo da esquerda, acionou Maicon. Ele achou passe em cavadinha para Pinares, já dentro da área. De primeira, levantou para David Braz complementar, sem goleiro, para fazer 1 a 0.

Após o susto e o começo muito ruim, o Ayacucho até ensaiou uma reação. Esteve brevemente no campo do Grêmio, cavando um escanteio e chegando a finalizar em uma oportunidade, se aproveitando da única falha defensiva do Tricolor na etapa inicial.

Mas não durou muito. Logo o Grêmio se reencontrou no jogo para ampliar, e de novo com boa participação de Pinares. O meia arrancou e enfiou bom passe rasteiro em profundidade para Ferreira, que saiu em velocidade na cara do goleiro. Ele driblou Cavalotti com facilidade e mandou para as redes, ampliando em 2 a 0.

Quatro minutos depois, um pênalti infantil cometido pela defesa do Ayacucho. Mendietta puxou Alisson na frente do árbitro, que assinalou a infração. Diego Souza, com categoria, já transformou a vitória em goleada, 3 a 0. E o mesmo atacante fez mais um ainda no primeiro tempo: recebeu e, com um misto de técnica e força física, limpou dois marcadores, girou e fuzilou forte, para levar o Grêmio vencendo 4 a 0 antes do intervalo.

Veja Também

Grêmio cai de produção, mas amplia vantagem 

Com a larga vantagem no placar, e a classificação encaminhada, Renato optou por rodar o elenco. Ainda no intervalo, sacou Diogo Barbosa e lançou a campo o ex-titular Bruno Cortez na lateral esquerda. Com 15 minutos da etapa final, mais duas trocas: saíram Alisson e Maicon para as entradas de Gui Azevedo e Isaque, com o objetivo de dar ritmo aos garotos que, provavelmente, estarão em campo no jogo de volta contra os peruanos.

As alterações fizeram o Grêmio insistir bastante pelas jogadas pelo lado esquerdo. A entrada de Cortez deu novo ânimo pelo setor, e as combinações com Ferreira foram constantes, levando perigo ao Ayacucho. 

Aos 25 minutos, em chegada mais perigosa dos peruanos, que rendeu inclusive reclamação por parte da comissão técnica. Após lançamento em profundidade, o zagueiro Paulo Miranda ficou para trás e precisou puxar o atacante Regalado dentro da área, que caiu pedindo pênalti. O árbitro equatoriano, no entanto, nada marcou. 

A diminuição do ritmo na etapa final cobrou um preço. Após cobrança de escanteio, em nova saída errada de Vanderlei, os peruanos chegaram ao gol. O goleiro socou fraco a bola para o meio da área, onde ela ficou viva e se apresentou para Quina. De primeira, ele mandou para as redes e descontou.

Mas o Grêmio só precisou apertar novamente para voltar a ter uma vantagem bem confortável para o jogo de volta. Isaque e Diego Souza disputaram a mesma bola, e ela se apresentou para Gui Azevedo marcar 5 a 1. E, mesmo após perder boa chance com bola na trave de Thaciano, o time viu Diego Souza dar números finais ao confronto em um golaço: invadiu a área, limpou três marcadores e anotou o sexto, garantindo ao Grêmio ampla vantagem ao jogo de volta.

Copa Libertadores - jogo de ida da 2ª fase prévia

Grêmio 6

Vanderlei; Vanderson, Paulo Miranda, David Braz e Diogo Barbosa (Bruno Cortez); Maicon (Guilherme Azevedo), Matheus Henrique (Lucas Silva), Pinares (Thaciano), Alisson (Isaque) e Ferreira; Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi

Ayacucho 1 

Cavalotti; Salazar (Lavandeira), Beltrán, Quina e Mendieta (Aguirre); Firpo, Leandro Soza, Paucar (Aoki), e Ardilles (Villamarín); Pósito (Regalado) e Arce. Técnico: Walter Fiori

Gols: David Braz (4/1T), Ferreira (27/1T), Diego Souza (33, 40/1T e 40/2T) e Gui Azevedo (33/2T); Quina (28/2T)

Cartões amarelos: Salazar (Ayacucho)
Arbitragem: Augusto Aragon (EQU)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data e hora: 10/03, às 21h30min


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895