Grêmio goleia o RB Bragantino e encurta distância para deixar o Z4

Grêmio goleia o RB Bragantino e encurta distância para deixar o Z4

Jogando pela sobrevivência na Série A, Tricolor triunfou por 3 a 0 e agora está a quatro pontos de sair da zona do rebaixamento

Vítor Figueiró

De boa atuação, Jonatha Robert marcou um dos gols da partida

publicidade

O Grêmio deu sinal de vida na luta contra o rebaixamento no Brasileirão. Jogando na Arena, o Tricolor se impôs, venceu por 3 a 0 o Red Bull Bragantino, na noite desta terça-feira, pela 32ª rodada, e encurtou a distância para deixar o Z4 para quatro pontos. A equipe gremista também subiu na tabela: soma 32 pontos e está na 18ª colocação, à frente do Sport. Décimo sexto, o Bahia tem 36, mas ainda joga no complemento da rodada. 

O próximo desafio será a já rebaixada Chapecoense, no sábado, na Arena Condá. Conforme projeções matemáticas, para escapar, são necessárias quatro vitórias, nos seis jogos restantes. 

Com intensidade desde o primeiro minuto e novidades na escalação - Campaz e Jonatha Robert começaram o duelo, o Grêmio se aproveitou da falta de entrosamento do time reserva do Massa Bruta, preservado para a final da Copa Sul-Americana. Diego Souza, aos 3, em rebote de penalidade, Lucas Silva, aos 33 e Jonatha Robert, aos 37, definiram o placar. 

Começo fulminante

O Grêmio nada tem a ver com a falta de entrosamento e a fragilidade do time de reservas do Red Bull Bragantino. Pressionando desde o começo, tendo o meia Campaz e o ponta Jonatha Robert como novidades na escalação, os comandados de Vagner Mancini levaram vantagem durante todos os minutos do primeiro tempo. Logo na primeira bola, o centroavante Diego Souza ajeitou e Jonatha Robert concluiu no capricho tirando tinta do poste. A pressão seguiu e o gol apareceu. O zagueiro argentino Walter Kannemann recuperou a posse com sua tradicional raça. Ele voou de cabeça para cortar. Aí, Campaz e Ferreira tabelaram, o ponta finalizou e a bola foi na mão do zagueiro. Pênalti, que Diego Souza bateu no meio, o goleiro Julio Cesar salvou, mas no rebote o atacante gremista empurrou de cabeça para as redes. 

O ímpeto gremista seguiu e as chances foram se avolumando. Aos 10, Campaz obrigou o arqueiro adversário a bela defesa, depois de jogada com Ferreira. Aos 15, novamente o colombiano apareceu. Jonatha Robert, de boa atuação, driblou na direita e cruzou. O camisa 7 ia marcando e a zaga conseguiu travar o chute. O goleiro Brenno, que até então só assistia, apareceu aos 24 minutos. O volante Luan Cândido cobrou falta com veneno e ele defendeu no cantinho. 

Depois de muito pressionar, o Grêmio ampliou. De novo com participação da dupla Ferreira e Campaz. O colombiano deixou o zagueiro para trás e rolou para o atacante, que preferiu amaciar e Lucas Silva soltou uma pancada de esquerda para marcar. Aos 37 minutos, saiu o terceiro. Jonatha Robert ousou e finalizou de longe. A bola entrou no cantinho de Julio Cesar, que chegou atrasado. Apesar do 3 a 0, o Tricolor ainda desperdiçou novas chances e obrigou o goleiro do Massa Bruta a aparecer duas vezes e evitar maior prejuízo para o vestiário. 

Resultado administrado

Com o primeiro tempo de luxo, Mancini não mudou nada para o segundo. O que não mudou foi a boa atuação de Campaz. Ele driblou dois marcadores na esquerda e cruzou forte. A bola passou perto de Jonatha Robert, que não conseguiu desviar. Até os 20 minutos, time gremista baixou suas linhas e entregou a bola para o Red Bull Bragantino. Só que eles não conseguiram aproveitar e pouco criaram. 

Postado para contragolpear, quase que o Tricolor aumentou o escore. Jonatha Robert deu grande lançamento nas costas da defesa para Ferreira. Ele driblou o marcador e soltou a bomba para enorme defesa de Julio Cesar. Aos 25, as primeiras trocas de Mancini. Alisson, Churín e Sarará entraram nas vagas de Jonatha Robert, Diego Souza e Thiago Santos. 

As alterações foram mais no sentido de dar rodagem ao time e administar o resultado do que aumentar a ofensividade da equipe. Com o passar do relógio, os visitantes também iam ficando ressignados com a derrota e o Tricolor não mostrava o mesmo ímpeto ofensivo pela ampla vantagem no placar. Campaz e Ferreira seguiam acessos com tabelas, mas já não com a mesma objetividade. Mancini colocou Jean Pyerre e Bobsin aos 40, nas vagas do colombiano e de Lucas Silva, que novamente teve sólida atuação. A raça do argentino Kannemann também apareceu no final. Alerrandro levou a melhor contra a defesa e encobriu Brenno. Em um esforço final, o zagueiro salvou em cima da linha e a bola ainda bateu na trave antes de sair. Aí, não teve mais jeito. Placar garantido, vitória confirmada e Grêmio vivo na luta contra o rebaixamento. 

Campeonato Brasileiro - 32ª rodada 

Grêmio 3 

Brenno; Rafinha, Geromel, Kannemann e Cortez; Lucas Silva (Bobsin), Thiago Santos (Sarará) e Campaz (Jean Pyerre); Ferreira, Jonatha Robert (Alisson) e Diego Souza (Churín). Técnico: Vagner Mancini. 

Red Bull Bragantino 0 

Julio Cesar; Weverton, Realpe, Natan e Guilherme; Luan Cândido, Luciano (Cristiano) e Pedrinho (Leandrinho); Gabriel Novaes, Weverson (Bruninho) e Alerrandro. Técnico: M. Barbieri.

Gols: Diego Souza (03min/1T°) Lucas Silva (33min/1°T) Jonatha Robert (37min/1°T)
Cartões amarelos: Nathan (RB Bragantino)
Árbitro: Caio Max Vieira (RN) 
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data e Hora: 16 de novembro, terça-feira, às 18h.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895