Grêmio leva sustos, mas vence o Ypiranga e garante liderança no Gauchão

Grêmio leva sustos, mas vence o Ypiranga e garante liderança no Gauchão

Tricolor enfrentará o Caxias pelos confrontos da semifinal

Correio do Povo

Jogo foi disputado no Colosso da Lagoa

publicidade

Na primeira partida do técnico Tiago Nunes, o Grêmio viveu dois tempos distintos, mas venceu o Ypiranga por 3 a 2 na noite deste sábado, no Colosso da Lagoa, em Erechim, pela última rodada da fase classificatória do Gauchão 2021. O resultado manteve o Tricolor na liderança geral do estadual e com a vantagem de decidir a semifinal - contra o Caxias - na Arena. O primeiro jogo será no próximo final de semana, com data ainda a ser confirmada. 

Depois de um começo lento, a vantagem tricolor apareceu em cinco minutos na primeira etapa. Aos 22 minutos, Diego Souza, de pênalti, abriu o placar. Na sequência, Léo Pereira, aos 26, e Vanderson, aos 28, ampliaram e pareciam dar números finais ao jogo. No entanto, na volta do intervalo, o Grêmio, em noite ruim defensiva, viu um Ypiranga avassalador, marcando com Zé Mário, em jogada ensaiada de falta, aos 5 minutos, e com Mossoró, aos 7, em rápida jogada de ataque.

Desencontrado, o Tricolor demorou para se encaixar novamente e chegou a levar alguns sustos, com muitos erros na saída de bola e uma marcação falha em lances de bola parada. Porém, faltou inspiração para os donos da casa aproveitarem, e a liderança e melhor campanha ficou com o time gremista. Se o Grêmio celebrou, o Ypiranga, que começou a rodada classificado, tem motivos de sobra para lamentar. O empate do Caxias fez com que os grenás tomassem a vaga na próxima fase.

Três gols em quatro minutos

O Grêmio começou a partida pressionando a saída de bola do Ypiranga, com uma nova postura tática. Logo nos primeiros minutos, os atacantes gremistas atacavam a bola enquanto os defensores dos donos da casa trocavam passe.

Por sua vez, o Canarinho soube contornar essa marcação e criar chances. Aos 10 minutos, após cruzamento, Reinaldo antecipou e desviou de cabeça. A bola passou raspando a trave. Na sequência, mais uma chance perigoso. Brenno controlou mal recuou de Cortez e a bola ficou com Jean Silva. Na finalização, Rodrigues salvou. 

A partir dos 20 minutos, o Tricolor tentou conter o ímpeto e ter mais a posse da bola. Aos 21 minutos, Matheus Henrique foi derrubado depois de tabela com Jean Pyerre. O árbitro marcou pênalti, que Diego Souza cobrou forte e abriu o marcador. 

Depois de inaugurar o marcador, o Grêmio "passou" o carro. Goleiro Paulo do Ypiranga se atrapalhou com a pressão alta gremista, a bola ficou com Diego Souza, que ajeitou para Léo Pereira ampliar. Pressionando, o terceiro gol saiu também logo em seguida. Ferreira finalizou, a bola sobrou com Vanderson. O lateral dominou e bateu cruzado para marcar o terceiro. Com ampla vantagem, o Tricolor reduziu a marcha e o Ypiranga passou a levar perigo, principalmente, nas bolas paradas. Aos 46, quase que Luís Eduardo descontou depois de cobrança de escanteio de Caprini. 

Segundo tempo de sustos

No segundo tempo, um panorama totalmente diferente. O Grêmio voltou num ritmo lento e o Ypiranga se aproveitou para em menos de dez minutos transformar o 0 a 3, em 2 a 3. Aos 5, Zé Mário soltou a bomba após cobrança de falta ensaiada e o goleiro Brenno não conseguiu defender. Logo no lance seguinte, pela direita, Caprini acionou Mossoró, que dominou e finalizou colocado para devolver a emoção ao jogo. 

Mesmo depois de sofrer dois gols, o Tricolor seguia desencontrado em campo e o Canarinho quase aproveitou novamente. Aos 9, Vanderson errou e a sobra ficou com Cristiano. O atacante avançou, passou por Paulo Miranda e Brenno conseguiu impedir o gol. 

Depois do susto no começo, o Grêmio passou a ter um pouco mais a bola e o técnico Tiago Nunes promoveu as entradas de Rafinha e Léo Chú, nas vagas de Vanderson e Leo Pereira, para que o time se reencontrasse ofensivamente. A pressão do Ypiranga arrefeceu, mas a falta de inspiração gremista no ataque prosseguiu.

Em busca do empate, o Ypiranga se lançou para o ataque e de novo na bola parada quase conseguiu a igualdade. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou com Mikael, que soltou a bomba e mandou na trave aos 36 minutos. Depois de quase marcar, o Canarinho viu Mikael ser expulso por receber o segundo amarelo em falta no centroavante Diego Churín, que havia entrado na vaga de Diego Souza. Em desvantagem númerica, os donos da casa até tentaram, mas a vitória ficou com o Tricolor, que chegou a desperdiçar novo contragolpe com Lucas Silva, em finalização por cima do gol. 

Campeonato Gaúcho - 11ª rodada

Ypiranga
Paulo; Muriel, Reinaldo, Luís Eduardo e Zé Mario; Mikael, Fidelis, Jean Silva, Mossoró e Caprini; Cristiano (Quirino). Técnico: Junior Rocha

Grêmio 3
Brenno; Vanderson (Rafinha), Paulo Miranda, Rodrigues e Cortez; Thiago Santos, Matheus Henrique (Darlan), Léo Pereira (Léo Chú), Ferreira e Jean Pyerre (Lucas Silva); Diego Souza (Diego Churín). Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Diego Souza (22min/1T°) Léo Pereira (26min/1T°) Vanderson (28min/1T°) Zé Mário (05min/2T°) Mossoró (7min/2T°)
Cartões amarelos: Brenno, Rodrigues, Rafinha, Matheus Henrique, Thiago Santos e Vanderson (Grêmio) Zé Mário, Luís Eduardo, Fidelis e Caprini (Ypiranga)
Cartão vermelho: Mikael (Ypiranga)
Árbitro: Eder Zanella 
Auxiliares: Claiton Timm e Juarez de Mello Junior
Local: Colosso da Lagoa, em Erecim (RS)
Data: 24/04
Horário: 21h

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895