Grêmio perde para o Sport na Arena e fica perto do Z4 do Brasileiro

Grêmio perde para o Sport na Arena e fica perto do Z4 do Brasileiro

Tricolor teve chances, mas acumulou erros na derrota por 2 a 1 que mantém sequência ruim no Brasileirão

Correio do Povo

Grêmio criou mais, mas acabou derrotado na Arena para o Sport por 2 a 1

publicidade

Na teoria, o Grêmio enfrentaria um adversário inferior na noite desta quinta-feira. O Sport era o lanterna da competição. E o Tricolor até criou mais chances de marcar, no entanto, o volume de finalizações não se traduziu em gols. Na Arena, com Thiago Neves iniciando entre os titulares, a equipe demorou para oferecer perigo e foi derrotada pelo placar de 2 a 1. Segue com uma sequência negativa na competição, agora com a perda da invencibilidade.

O Sport saiu ganhando ainda no início do confronto, com gol marcado logo aos quatro minutos, anotado por Patric. Na etapa final, de pênalti, Iago Maidana aumentou. Pepê ainda descontou, mas não foi suficiente para uma reação. 

Com o resultado, o Grêmio amarga a perda da invencibilidade e estaciona na 16ª posição, muito perto da zona de rebaixamento, somando apenas uma vitória na competição. O Tricolor volta a campo no domingo, para enfrentar o Atlético-GO. A partida, válida pela 8ª rodada da competição, acontece no Estádio Olímpico de Goiânia, às 19h. 

Grêmio sai atrás e abusa dos cruzamentos no primeiro tempo 

O técnico Renato Portaluppi optou por uma escalação um pouco modificada. No meio campo, destaque para a entrada de Thiago Neves, que iniciou entre os titulares pela primeira vez desde a retomada do futebol. Jean Pyerre começou no banco. O volante Maicon foi vetado pelo departamento médico, e Lucas Silva e Matheus Henrique iniciaram na dupla de volantes. 

Não foi possível nem avaliar se tinha dado certo, pois logo aos 4 minutos, o Sport abriu o placar. Em lançamento vindo da esquerda, feito por Betinho, nas costas de Cortez, a bola chegou até Patric. Ele se aproveitou de Vanderlei mal posicionado e, sem deixar ela cair, chapou de primeira. A bola entrou no ângulo do goleiro Tricolor para fazer 1 a 0 para os visitantes.

Após sofrer o gol, o Grêmio ficou mais com a posse da bola. No entanto, não conseguiu agredir, abusando das tentativas de cruzamento, que não deram resultado, especialmente com Orejuela. A primeira boa finalização só saiu aos 24 minutos, de fora da área. Everton arriscou de longe, e a bola passou à direita, levando perigo ao goleiro Luan Polli.

Ao longo de todo o primeiro tempo, o Tricolor encontrou dificuldades. Lucas Silva errou demais e escapou de receber o segundo cartão amarelo ao parar contra-ataque do Sport. Percebendo a dificuldade do setor, que tinha Thiago Neves pouco inspirado, abusando dos passes para trás, Renato sacou Lucas Silva e lançou a campo Jean Pyerre. O meia entrou a tempo de finalizar com perigo em cobrança de falta, obrigando Luan Polli a espalmar para escanteio, garantindo placar de 1 a 0 para os visitantes ao intervalo. 

Sport amplia e garante vitória

Para a etapa final, o técnico Renato Portaluppi fez uma modificação no intervalo. Sacou o lateral Bruno Cortez e colocou Pepê. O titular na esquerda fez partida apagada nos 45 minutos, sendo pouco acionado. Para a função, Renato improvisou Matheus Henrique aberto. 

No início do segundo tempo , o Grêmio voltou a ficar mais com a bola. Logo aos 8 minutos, Alisson recebeu no meio e achou Pepê. Ele limpou a marcação e finalizou de chapa, obrigando o goleiro a espalmar para escanteio. No lance seguinte, Diego Souza tentou de bicicleta, sem direção. 

Mesmo com mais posse de bola, o Grêmio não conseguia criar chances claras para marcar, apesar de finalizar muito mais que o Sport. No entanto, os chutes não levavam perigo ao goleiro Luan Polli. Para tentar mudar isso, Renato sacou Thiago Neves, que continuou muito apagado. Para o seu lugar, entrou Isaque, na tentativa de oferecer mais movimentação ao setor de ataque. 

Aos 22 minutos, o Grêmio criou a chance mais clara da partida. Orejuela foi ao fundo pela direita, novamente oferecendo boa alternativa de criação de jogada. Ele cruzou rasteiro e ela passou por todo mundo na extensão da grande área. Ela chegou até Pepê que, livre, quase sem goleiro, bateu mal, por cima do travessão. 

Apesar de produzir mais ofensivamente, foi o Grêmio quem sofreu o baque definitivo. Em contra-ataque pela esquerda do Sport, a defesa gremista conseguiu conter a jogada num primeiro momento. Porém, ao receber um passe ruim de Orejuela, ainda dentro da área, Jean Pyerre se livrou do primeiro marcador, mas derrubou o segundo, Leandro Barcia, que vinha na corrida para roubar a bola. Na cobrança, Iago Maidana deslocou Vanderlei para fazer 2 a 0.

O Grêmio foi para cima. Logo na sequência, Pepê recebeu de Robinho e bateu colocado, na saída do goleiro, para fazer 2 a 1. Apesar de parecer encaminhar uma reação, o Tricolor não conseguiu mexer no placar. Pressionou, como fazia antes de sofrer o segundo, mas não conseguiu encontrar o empate.

Everton ainda tentou um chute na área que saiu mascado, e Jean Pyerre tentou duas vezes batidas colocadas, mas ambas terminaram na linha de fundo. Era tarde demais, o ex-lanterna Sport confirmou a façanha na Arena e o Grêmio perdeu de vez a invencibilidade no Brasileirão. 

Campeonato Brasileiro - 7ª rodada

Grêmio 1 

Vanderlei; Orejuela, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez (Pepê); Lucas Silva (Jean Pyerre), Matheus Henrique, Thiago Neves (Isaque), Alisson e Everton; Diego Souza. Técnico: Renato Portaluppi

Sport 2 

Luan Polli; Patric, Adryelson, Yago Maidana e Luciano Juba; Ronaldo Henrique, Ricardinho, Betinho e Jonathan Gómez; Marquinhos e Elton. Técnico: Jair Ventura

Gols: Patric (4/1T) e Iago Maidana (28/2T); Pepê (32/2T)

Cartões amarelos: Luciano Juba e Ronaldo (Sport); Lucas Silva (Grêmio) 

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 03/09, às 17h


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895