Grêmio rescinde contrato com Thiago Neves

Grêmio rescinde contrato com Thiago Neves

Meia ficou no clube 221 dias, atuou em 14 oportunidades e marcou um gol com a camisa do Tricolor

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Thiago Neves disputou 14 partidas no Grêmio, mas entrou como titular em apenas quatro

publicidade

O Grêmio irá rescindir o contrato com o meia Thiago Neves. Segundo informações do repórter Eurico Quadros, da Rádio Guaíba, o clube tomou a decisão amparado por uma cláusula contratual que permite o rompimento unilateral. O Correio do Povo entrou em contato com o presidente Romildo Bolzan, mas até o fechamento do texto ainda não obteve uma resposta.

Desde a apresentação há 221 dias, Thiago Neves entrou em campo em 14 oportunidades e marcou um gol. Ele iniciou como titular em três partidas do Gauchão e uma do Brasileiro, contra o Sport, na quinta-feira. Dos 1.260 minutos possíveis, sem contar os acréscimos, o meia atuou 478, segundo dados do site O Gol.

Thiago Neves foi contratado a pedido do técnico Renato Portaluppi, que confiava em uma recuperação do jogador após uma temporada ruim no Cruzeiro. Em Porto Alegre desde o dia 27 de janeiro, depois de assinar um contrato de 12 meses, com cláusulas de produtividade, o meia não conseguiu ter o desempenho esperado e a direção optou pelo rompimento do acordo. 

“Não teve um ano maravilhoso no Cruzeiro, mas teve um ano bom. Ele fez vários gols e se destacou. Foi meu jogador e conheço as qualidades dele. Então, às vezes, os jogadores precisam mudar de ares para voltar a jogar o que sabem. Se ele cair nas minhas mãos, daí vocês vão ver quem é o Thiago Neves. Não temos na Seleção um jogador com as qualidades dele”, destacou Renato Portaluppi no período da contratação.

Após o jogo contra o Sport, o técnico voltou a defender o meia. “Ele tem se dedicado, treinado bem. Na minha visão, tem muito a entregar. As melhores chances no primeiro tempo foram criadas por ele”, frisou.

Na quinta-feira, o editor de Esportes do Correio do Povo, Hiltor Mombach, publicou um post  revelando que o alto salário, cerca de R$ 400 mil/mês, e o baixo rendimento traziam desconforto para a direção gremista. Mombach também afirmou que a renovação automática, caso completasse mais seis jogos, também gerava incômodo entre os dirigentes. Com a atuação na derrota para o Sport, a decisão foi tomada.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895