Grêmio resiste ao assédio europeu e trabalha para segurar Vanderson

Grêmio resiste ao assédio europeu e trabalha para segurar Vanderson

Direção gremista garante que até o final da temporada nenhum outro atleta deve ser negociado

Correio do Povo / Rádio Guaíba

Apesar do momento ruim do time no Brasileirão, Vanderson é um dos destaques da equipe

publicidade

O Grêmio sabe que tem um jovem com talento na lateral-direita e deve resistir ao assédio do mercado europeu, ao menos nesta janela de transferências, que se encerra na terça-feira. Cobiçado por clubes da Europa, Vanderson vem recebendo sondagens desde que se firmou como titular no time. A mais recente, segundo o repórter Rafael Pfeifer, da Rádio Guaíba, chegou da Inglaterra. O Brentford sinalizou com uma oferta de 15 milhões de euros. 

No entanto, a direção gremista entende que o valor é insuficiente e avalia que até o final da temporada o time não perderá nenhum outro atleta. Neste mês, já foram negociados os meias Pinares e Matheus Henrique e o atacante Léo Chú. Além de Ruan, que foi vendido, mas voltou emprestado para a Arena.

Lutando para deixar a zona de rebaixamento e virtualmente eliminado da Copa do Brasil, o Tricolor sabe que precisará reunir esforços para evitar a Série B no segundo turno do Brasileirão. Agora, a equipe ocupa a 18ª colocação, com 16 pontos. 

Além da recusa por ofertas de compra de Vanderson, os cartolas gremistas trabalharam para comprar mais 20% do atleta. Atualmente, o Grêmio  tem 50% e o Rio Branco de Americana-SP, 50%. Esses 20% estão estipulados em contrato e com valor fixado em R$ 200 mil.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895