Grêmio se reúne com Douglas Costa e busca acordo até a próxima semana
patrocinado por

Grêmio se reúne com Douglas Costa e busca acordo até a próxima semana

Tricolor insiste na readequação salarial com o jogador para cumprir vínculo

Correio do Povo / Rádio Guaíba

Douglas Costa deve voltar a se reunir com o Grêmio

publicidade

* Com informações do repórter Rafael Pfeiffer

A novela Douglas Costa no Grêmio, a exemplo do que ocorre com Jean Pyerre, está longe de terminar. E ganhou mais um capítulo. O Tricolor se reuniu com o jogador e seu staff para tentar chegar a um acordo financeiro para cumprir o contrato do atleta. A expectativa é chegar a um acordo na próxima semana, quando outro encontro deve acontecer. 

Mais de uma vez, o Grêmio deixou claro para o jogador que não tem como cumprir aquilo que foi estabelecido na assinatura do contrato. Diante da nova realidade, com o rebaixamento para a Série B nesta temporada, o clube busca readequação salarial com o jogador para que o vínculo possa ser cumprido. 

Em entrevista à Rádio Guaíba na semana passada, o presidente Romildo Bolzan Jr. afirmou que, não apenas com Douglas Costa, Geromel e Kannemann, mas com outros jogadores, o clube iria conversar para readequações contratuais, na qual todos terão que “ceder um pouco”. Em sua postagem no Instagram ao dizer que quer ficar no clube, Douglas Costa disse que “já abriu mão de muita coisa” para ficar, mas que esse é seu desejo. 

Diante disso, o Grêmio colocou algumas alternativas para Douglas Costa. Uma delas é a saída do jogador. O problema é que, hoje, não há proposta de outros clubes. O contrato, por ambas as partes, prevê valor alto de multa, inviável para que o Tricolor possa arcar. O meia-atacante está no clube por empréstimo, cedido pela Juventus. 

Outra situação é aceitar a readequação contratual, aceitando baixar o salário para que o Grêmio, na Série B e, por isso, com menos receita, possa cumprir o acordo. Douglas Costa quer permanecer em Porto Alegre, e já comunicou isso ao Grêmio. A expectativa é de que, em um novo encontro, que deve ocorrer na próxima semana, haja um acordo entre as partes.

Há cerca de 10 dias, Douglas Costa se manifestou pela primeira vez após o rebaixamento do Grêmio. Diante do impasse e da indefinição sobre a permanência, ele pediu desculpas ao torcedor e reafirmou o desejo de ficar no clube. 

"Nação Gremista, não sei se teve algum tipo de erro de interpretação na minha nota que postei ontem, mas para que fique claro, com todas as letras a minha promessa: Fico no Grêmio independente de qualquer coisa. E juntos, vamos sair dessa e voltar o Grêmio para onde mereceu nunca ter saído! Conto com cada um de vocês, juntos e unidos", publicou. 

A direção tricolor não se manifestou sobre as notas - uma segunda foi publicada pelo jogador dias depois. Internamente, o entendimento é que os textos foram tentativas do atleta de melhorar a imagem com a torcida. 

Desde que o rebaixamento foi consolidado, o Tricolor trabalha para realizar um ajuste em suas finanças e, ainda que sem admitir publicamente, se demonstrou disposto a facilitar a saída do atleta. São Paulo e Atlético Mineiro demonstraram interesse no começo, mas na terça, Douglas garantiu que não joga em outro time no Brasil e não sairá contra sua vontade. Assim, o exterior seria o único destino para o meia. 

Responsável pelo futebol do Grêmio, o vice-presidente Denis Abrahão deixou de se manifestar sobre o assunto nas últimas semanas. Conforme ele, quem está tratando o assunto é o presidente Romildo Bolzan Júnior. Douglas Costa estava afastado por conta da Covid-19 e, por isso, se reapresentou mais tarde para a pré-temporada do grupo principal. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895