Grêmio vive início de 2º turno diferente no Brasileirão

Grêmio vive início de 2º turno diferente no Brasileirão

Com seis pontos nas duas primeiras rodadas, time começa a mudar o cenário na competição

Rafael Peruzzo

A distância para os principais adversários na briga para não cair diminuiu

publicidade

O Grêmio já viveu dias piores na atual temporada. Foi lanterna do Campeonato Brasileiro por algum tempo e depois amargou a penúltima colocação em várias rodadas. O desempenho da equipe também tirava o sono do torcedor. No momento, ainda que esteja dentro da zona de rebaixamento após um turno inteiro, o cenário apresenta uma mudança. A distância para os principais adversários na briga para não cair diminuiu, e o rendimento do time parece estar em uma curva ascendente. 

Depois do protesto que acabou em atos violentos no CT Luiz Carvalho, no dia 1º de setembro, jogadores como o lateral Rafinha e o meia-atacante Alisson concederam entrevistas nas quais o discurso era de que o segundo turno seria diferente.

Até o ex-capitão Maicon, em sua despedida do clube, reforçou essa tese. E, de fato, é o que tem acontecido. São apenas duas rodadas no segundo turno, mas o Grêmio venceu ambas as partidas e tem 100% de aproveitamento nesta segunda parte do campeonato, conquistando os seis pontos possíveis. 

Veja Também

Para efeitos de comparação, no primeiro turno eram dois pontos em oito rodadas. “Estamos lutando cada dia mais, todo mundo está vendo a evolução da equipe. Primeiro, vamos brigar para sair da zona de rebaixamento, para 'tirar o pé da lama', depois podemos pensar em coisas maiores. Mas o nosso foco é deixar o Z-4”, destaca o lateral-direito Vanderson. 

Expulso no jogo de ida da Copa do Brasil contra o Flamengo, na Arena, ele se recuperou no último domingo e teve boa atuação na vitória sobre o time carioca, no Rio, desta vez pelo Brasileiro. “Confesso que perdi a cabeça naquela oportunidade, fiz o que não deveria. Vou aprender com os erros. A gente vinha de uma sequência de maus resultados contra eles, precisávamos dar uma resposta para nossa torcida no Brasileirão. Corremos, brigamos, lutamos e saímos com a vitória”, acrescentou. 

Nas últimas partidas, Vanderson tem se mostrado menos afoito, mostrando uma evolução na parte psicológica. “Eu sou um jogador competitivo, quero ganhar sempre. Em alguns momentos eu me alterei, mas agradeço às pessoas do clube que me deram conselhos, vou levar sempre comigo, seja no âmbito profissional ou pessoal”, finalizou o titular da lateral direita.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895