Hermann admite Grêmio em "situação inadmissível" e vê Felipão com "vontade juvenil" para trabalhar

Hermann admite Grêmio em "situação inadmissível" e vê Felipão com "vontade juvenil" para trabalhar

Vice-presidente de Futebol revelou conversas com o novo comandante, que "sabe tudo" sobre o Tricolor

Correio do Povo

Grêmio é lanterna do Brasileirão com 2 pontos em oito jogos

publicidade

Após confirmar Luiz Felipe Scolari como o novo treinador do Grêmio, o vice-presidente de Futebol reiterou que a equipe vive um momento "inadmissível" dentro do Brasileirão. O time é o 20ª colocado, com dois pontos em oito jogos. Na avaliação do dirigente, Felipão mostrou em conversar "vontade juvenil" para trabalhar e ciente de todas as ações dentro do clube.

Na projeção de Hermann, em setembro o time gremista deve deixar a zona de rebaixamento: "Nossa situação é inadmissível. Vamos trabalhar para sair dela. Acredito que em setembro saíremos dessa situção", disse "O Felipão sabe tudo do clube. Enquanto conversamos, sabia os jogadores, conhece todo o ambiente do time. Mostrou para nós uma vontade juvenil de trabalhar. Está muito a fim", reiterou o dirigente. 

Hermann garantiu que a direção não irá influenciar nas movimentações dentro do vestiário e será decisão total de Felipão quais atletas ele pretende aproveitar ou não. Segundo o vice de futebol, o ambiente entre os atletas é bom. “Sempre que tu não atinge resultados, esse papo de ambiente pinta, nós não temos problema de ambiente. Temos um problema de estar praticando futebol abaixo do que queremos e podemos", explicou. 

Um episódio após o intervalo chamou atenção na partida. Diego Souza e Rafinha, substituídos, não ficaram no banco de reservas e permaneceram no vestiário. De acordo com Hermann, ele não viu a cena, mas entende que "como bons profissionais que são", estavam indignados com o resultado. 

Na lanterna do Brasileirão com dois pontos em oito jogos, o Tricolor se prepara para o clássico Gre-Nal do sábado, às 16h30min. A expectativa é pela estreia de Felipão já nesta partida. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895