Jornalista argentino mantém vinda de Cavani ao Grêmio

Jornalista argentino mantém vinda de Cavani ao Grêmio

Sebastian Srur afirma que atacante está em Salto, no Uruguai, resolvendo como virá para Porto Alegre

Cavani está sem clube

publicidade

O jornalista argentino Sebastian Srur, da Rádio Continental, voltou a reafirmar que o atacante uruguaio Edison Cavani, de 33 anos, será jogador do Grêmio. Srur havia informado o acordo na sexta-feira e alegado que o atleta chegaria nesta segunda-feira em Porto Alegre, o que não ocorreu.

No entanto, segundo publicado pelo jornalista Mariano Closs, do programa Closs Continental, Sebastian Srur mantém sua informação e afirma que o jogador está em Salto, no Uruguai, resolvendo como virá para Porto Alegre se juntar a equipe do Grêmio.

Além da informação, o jornalista uruguaio ampliou o que havia divulgado anteriormente no acordo entre Grêmio e Cavani. De acordo com ele, as diferenças financeiras serão resolvidas com as vendas de Everton, já sacramentada, e a transferência de Pepê, o que ainda não ocorreu. 

Direção Tricolor nega acerto

Do lado do Tricolor, a direção segue negando a transferência desde a sexta-feira. Após o jogo contra o Atlético-Go, o vice de futebol do Grêmio, Paulo Luz, respondeu o questionamento de jornalista e afirmou: "Estamos em busca de reforços. Mas não é o Cavani". 

Mais cedo, nesta segunda-feira, o diretor jurídico, Nestor Hein, destacou que a especulação de Edinson Cavani no Grêmio é um desserviço para o clube.

“O Cavani é desejado por um time dos Estados Unidos há mais de 60 dias. Esteve em negociações com o Benfica. É cogitado pelo Atlético de Madrid e pela Juventus. O salário dele com encargos é R$ 6 milhões por mês. É mais ou menos quatro Gabigols, que é o jogador mais bem pago do Brasil. Isso seria toda a verba que recebemos da televisão para um jogador. Se a pessoa juntar A com B verá que não tem nenhuma possibilidade. Nunca se cogitou isso”, afirmou em entrevista ao programa  Bom Dia, da Rádio Guaíba


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895