Kannemann reconhece queda de rendimento do Grêmio e admite dor pela eliminação

Kannemann reconhece queda de rendimento do Grêmio e admite dor pela eliminação

Zagueiro também lamentou as oportunidades perdidas contra o Independiente del Valle

Correio do Povo / AE

Zagueiro voltou ao time nesta partida

publicidade

O Grêmio se despediu da Copa Libertadores na noite desta quarta-feira, ao perder novamente para o Independiente del Valle, por 2 a 1, na Arena. O problema é que o time poderia ter liquidado a partida ainda no primeiro tempo e acabou eliminado antes de chegar à fase de grupos da competição.

Um dos líderes do elenco, o zagueiro argentino Kannemann lamentou as chances perdidas no primeiro tempo e também a oscilação do Grêmio, que caiu muito de rendimento na etapa final, principalmente após a expulsão do volante Maicon.

"No primeiro tempo tivemos três ou quatro lances claros. Se tivéssemos feito os gols, a história seria outra. Mas temos que olhar para dentro, porque fizemos um primeiro tempo muito bom e no segundo perdemos a cabeça. Temos que corrigir isso", disse Kannemann.

Abatido, o argentino garante que ninguém está contente com a situação no elenco. "Um golpe forte. Ninguém queria ser eliminado hoje. Temos a Sul-Americana, já começa na semana que vem, ninguém tá feliz, ninguém está contente. Bola para frente. Temos que olhar para frente. Temos que corrigir o que está sendo feito errado. Entendo a dor do torcedor"

Eliminado na Libertadores, o Grêmio entra no Grupo H da Copa Sul-Americana e vai ter como rivais Lanus-ARG, La Equidad-COL e Aragua-VEN, que vai ser o adversário tricolor na estreia marcada para a quinta-feira da semana que vem.

Antes, no entanto, o time entra em campo duas vezes pelo Campeonato Gaúcho. Nesta sexta-feira, enfrenta o Caxias em partida atrasada da primeira rodada. No domingo, o adversário será o Novo Hamburgo, pela penúltima rodada.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895