Paulo Victor quer Grêmio concentrado contra Avaí para pontuar e se aproximar do G4
capa

Paulo Victor quer Grêmio concentrado contra Avaí para pontuar e se aproximar do G4

Goleiro defende que não existe jogo fácil no futebol brasileiro e fala em recuperar pontos perdidos no primeiro turno

Por
Correio do Povo

Equipes se enfrentam nesta quinta, às 20h, na Arena

publicidade

Antes do aguardado duelo contra o Flamengo pelas semifinais da Copa Libertadores, o Grêmio entra em campo focado em somar pontos no Brasileirão para ficar mais ao topo da tabela de classificação. "O mais importante é se aproximar do G4. Para isso, a gente precisa pensar no Avaí primeiro”, argumentou o goleiro Paulo Victor sobre o jogo do Tricolor desta quinta, às 20h, contra a equipe catarinense, na Arena. O goleiro avaliou que o bom momento do clube no campeonato deve motivar o grupo, mas alertou que os atletas não podem se deixar levar pelo desempenho recente e maior qualidade técnica do elenco.

"Para que possamos vencer, temos que estar concentrados. No futebol brasileiro, não existe jogo fácil, às vezes o último ganha do primeiro, coisa que a gente não vê muito lá fora. Respeito tem que ser grande mas temos que nos impor porque estamos jogando na frente da nossa torcida e nossa equipe precisa muito do resultado para alcançarmos nossos objetivos. Precisamos estar firmes e ligados", comentou.

O jogador afirmou que os resultados estão acontecendo por determinação e foco nas partidas. Porém, alertou para o fato de que o adversário, atual vice-lanterna com 16 pontos, vem de duas vitórias consecutivas e está com a confiança elevada para sair da zona do rebaixamento. Além disso, as equipes empataram na partida do primeiro turno. “O futebol não te dá muitas oportunidades, mas podemos recuperar agora. Se não for agora, não dá mais, não podemos deixar pontos, independente de qual seja for o adversário”.

Questionado em sobre como virar a chave e não pensar no confronto contra o Flamengo, o arqueiro disse que é preciso maturidade. “O jogador de uma grande equipe com o peso da camisa que a gente veste tem que estar acostumado e saber diferenciar as competições. A gente vem o ano todo discutindo e brigando, sabemos o peso de cada uma. O professor trabalha muito para que a gente possa separar essas duas competições, uma e mata-mata e a outra ainda tem 18 rodadas que podem nos levar a Libertadores”, respondeu ele, ressaltando, sobre o enfrentamento com o Rubro-Negro, que a equipe está acostumada a decidir jogos importantes.

“Não quero parecer arrogante, mas nossa mentalidade é de uma equipe vencedora. Sabemos da qualidade dos outros, mas sempre vamos buscar com humildade e determinação vencer os adversários. Esse grupo é um grupo campeão, que levou título este ano e vem ganhando desde 2016. Se você tirar uma base, acho que uns 70% dos jogadores estavam nas conquistas recentes do clube. Se não ganharam aqui, ganharam em outro lugar, vem demonstrando isso”, afirmou.

Paulo Victor ainda lembrou que foram três anos seguidos chegando à semifinal de Copa do Brasil e Libertadores: “Isso é muito raro. Futebol exige concentração e experiência e isso nossa equipe tem, mas existem adversários qualificados e vencedores do outro lado”.