Por dentro, Everton se aproxima de Diego Souza e muda forma de jogar pelo Grêmio

Por dentro, Everton se aproxima de Diego Souza e muda forma de jogar pelo Grêmio

Acostumado a atuar pela ponta, atacante do Tricolor aparece pelo meio em jogos na temporada 2020

Correio do Povo

Everton revelou pedido de Renato para jogar mais por dentro na temporada 2020

publicidade

Mesmo com poucos jogos na temporada, já é possível notar algumas mudanças na forma de jogar do Grêmio. Além dos três volantes testados por Renato por conta das circunstâncias da ausência de um meia em condições, o setor ofensivo vem passando por mudanças. Na noite desta terça-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o América de Cali, Everton voltou a aparecer por dentro, saindo da ponta e se aproximando do centroavante Diego Souza.

A troca na característica pode ter a ver também com a mudança dos três volantes. Sem um meia de articulação, Renato precisa de aproximação dos atacantes para atuar junto com Diego Souza. O outro extrema, Alisson, também vem fechando pelo meio em alguns momentos dos jogos e, assim, os dois se revezam quase em uma função de segundo atacante quando o Tricolor tem a bola.

A diferença fica mais evidente ao comparar os mapas de calor de Everton em duas partidas válidas pela Libertadores. De acordo com o Sofascore, no jogo de ida das quartas de final de 2019, na derrota para o Palmeiras na Arena por 1 a 0, o atacante ocupa muito mais o setor esquerdo. Naquela ocasião, mesmo sem jogar bem, o jogador atuou nos 90 minutos, com 74 toques na bola e 30 passes certos, com aproveitamento de 85%.

 

Everton contra o Palmeiras. Foto: Sofascore / Reprodução

 

Na noite desta terça-feira, na vitória fora de casa sobre o América de Cáli, a distribuição do mapa de calor mostra uma distribuição maior da ocupação do espaço do jogador em campo. É possível ver que o atacante fechou mais para o meio, onde buscou o jogo e teve boa participação no triunfo. Com nota 7.2 atribuída pelo portal de estatísticas, teve números parecidos com os melhores do setor ofensivo.

 

Everton contra o América de Cali. Foto: Sofascore / Reprodução

O técnico Renato Portaluppi admitiu a mudança na forma de jogar da equipe. No entanto, despistou na hora de responder sobre as orientações passadas ao jogador. "Tenho dado uma nova função pra ele, um pouco diferente. Isso ajuda bastante a equipe. Mas se eu explicar aqui, os adversários vão ficar ligados", brincou o comandante.

Após a vitória diante do América, o próprio Everton revelou o pedido de Renato para deixá-lo mais próximo da área. Revelou a preferência pela ponta, lugar onde está acostumado a jogar, mas citou a necessidade de "se reinventar" quando se joga em alto nível. "As dificuldades vão ser sempre maiores. Mas se eu não fizer gol, vou dar assistência e criar espaço para os meus companheiros", afirmou.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895