Renato aprova desempenho do Grêmio e lamenta desfalques contra o Palmeiras

Renato aprova desempenho do Grêmio e lamenta desfalques contra o Palmeiras

Técnico destacou poder de reação da equipe contra um candidato ao título

Correio do Povo

Renato Portaluppi gostou do poder de reação do Grêmio com uma equipe alternativa

publicidade

O técnico Renato Portaluppi revelou satisfação pelo desempenho da equipe do Grêmio conta o Palmeiras, em jogo que terminou com o placar de 1 a 1, neste domingo na Arena. Ele destacou que enfrentou uma grande equipe, sem importantes jogadores, com um time formado por jovens e que buscou incessantemente o gol. Ressaltou que sabe que a série de empates não é boa para a campanha no Brasileiro, mas lembrou que o Tricolor perdeu apenas um jogo em 10 rodadas.

“Gostei muito da minha equipe. Enfrentamos um dos candidatos ao título com um monte de garotos. Saímos atrás, tivemos o poder de reação, buscamos o resultado e jogamos bem. O Palmeiras teve um chute no primeiro tempo e o gol. Não criamos tanto, mas a equipe estava cheia de garotos e desentrosada. Fica difícil. No momento que tivermos todos fora do departamento médico, o Grêmio vai ficar muito forte e as vitórias vão reaparecer. Até lá, as pessoas entendem os nossos problemas. Não conseguimos as vitórias, mas também não estamos perdendo”, afirmou.

Renato destacou que fez mudanças no esquema de jogo devido aos muitos desfalques e utilizou três volantes. Mesmo sem conseguir treinar, pela quantidade de compromissos, e com 12 “garotos” dos 24 concentrados, o treinador ressaltou que o time não teve desempenho ruim.

“Estávamos com uma equipe e com um esquema totalmente diferente. O Palmeiras se defendeu bem e buscou os contra-ataques. Apesar de estarmos jogando com três volantes, o Grêmio buscou o gol o tempo todo e só não criamos mais pelo desempenho do adversário. Foi um jogo muito. Estamos fazendo frente para grandes equipes do futebol brasileiro com oito jogadores no DM. Daqui um pouco, vamos medir a força quando todos saírem de lá”, afirmou.

O treinador revelou que a partir deste domingo ninguém fala nada sobre os lesionados e possíveis desfalques até a próxima quarta-feira, quando o Grêmio enfrenta o Inter, no segundo Clássico da fase de grupos da Libertadores. Ao ser questionado sobre jogar um Gre-Nal “no pior momento da equipe” no ano, o comandante tricampeão da América discordou do questionamento e voltou a lembrar das dificuldades que enfrenta.

“O pior momento do Grêmio está na cabeça de vocês. Talvez, porque muita gente estava acostumada com as constantes vitórias. Temos jogadores importantes no DM. Sabemos que a fase não é boa, mas também não é péssima por todos os problemas que estamos enfrentando. Em momento ruins, superamos com trabalho”, declarou.

O Grêmio não terá folga nesta semana e o grupo se reapresenta na segunda-feira, às 15h30min. O Gre-Nal está marcado para quarta-feira, às 21h30min, no estádio Beira-Rio. O Inter lidera o grupo E com sete pontos e o Tricolor é o segundo com quatro. América de Cali e Universidad Católica tem três.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895