Renato confirma folga para parte do grupo após goleada do Grêmio sobre o Ayacucho

Renato confirma folga para parte do grupo após goleada do Grêmio sobre o Ayacucho

Goleiro Brenno deve ganhar espaço e será titular diante do Esportivo, no sábado, pelo Gauchão

Correio do Povo

Renato confirmou folga para parte do grupo

publicidade

Após a goleada do Grêmio por 6 a 1 sobre o Ayacucho, na segunda fase prévia da Libertadores, o técnico Renato Portaluppi confirmou que dará folga a boa parte do grupo nos próximos dias. Assim, deverá mandar a campo uma equipe alternativa no jogo de volta, na terça-feira, no Equador, quando poderá perder por até 4 gols de diferença para ir à próxima fase. 

Renato justificou a decisão por conta da temporada exaustiva, encerrada apenas há três dias, com o vice-campeonato da Copa do Brasil. Com a paralisação da pandemia de Covid-19, o grupo não teve férias após o fim das competições nacionais. "Foi muito estressante, muito desgaste para todos. Não posso colocar uma equipe com o risco de perder jogadores por 30 ou 40 dias", lamentou. 

Veja Também

O treinador também adiantou que o goleiro Brenno deve ganhar mais oportunidades. Ele será o titular no sábado, diante do Esportivo, pelo Gauchão. Diante do Ayacucho, no único gol dos peruanos no jogo, Vanderlei voltou a falhar. "Todos vão ter espaço. Ele é um jovem que vem treinando bem, então merece receber essa chance", afirmou. 

Renato também afirmou, em mais de uma oportunidade, que o vice-campeonato na Copa do Brasil é "página virada" dentro do clube, e que irá seguir buscando outros títulos. E elogiou Diego Souza, autor de três gols contra o time do Peru. "É importante pra mim, pra torcida, pro clube. Muita gente não acreditava nele, mas sempre teve a confiança de todos aqui dentro", resumiu.

O Grêmio enfrenta o Ayacucho pelo jogo de volta da segunda fase prévia da Libertadores na próxima terça-feira, às 21h30min, no Estádio Atahualpa, no Equador, por conta das restrições impostas a brasileiros no Peru pela pandemia de Covid-19. O Tricolor pode perder por até quatro gols de diferença para avançar à próxima fase.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895