Renato enaltece jovens em vitória no Gre-Nal e brinca com Léo Chú: "Gol que entra no DVD"

Renato enaltece jovens em vitória no Gre-Nal e brinca com Léo Chú: "Gol que entra no DVD"

Tricolor encerrou a partida com nove jogadores oriundos das categorias de base gremista

Correio do Povo

Treinador elogiou o desempenho dos jovens da equipe

publicidade

Com um time recheado de jovens, o Grêmio venceu o Inter na Arena por 1 a 0 e assumiu a liderança do Gauchão. Na avaliação do técnico Renato Portaluppi, o clássico deste sábado coroou o bom trabalho das categorias de base e seu aproveitamento no time principal. No final da partida, a equipe gremista tinha nove jogadores criados no clube como titulares. 

"Temos muito garotos no time profissional. Os garotos vão nos ajudar e eu fico muito feliz. Não só eu como toda nossa torcida, diretoria e grupo de jogadores. Fazemos o trabalho do profissional com a base para colher frutos e isso se vê em dias como hoje", pontuou. "Sei que o Gre-Nal não foi tecnicamente bom. Terminamos com 9 garotos em campo, ganhamos o Gre-Nal e somos líderes com um jogo a menos. Isso que temos que falar", acrescentou. 

Entre as atuações destacadas, o treinador elogiou o desempenho do zagueiro Ruan de atuação segura ao lado de Rodrigues. A dupla neutralizou a equipe colorada e cedeu poucas chances. 

"O Ruan é um jogador que eu venho falando há 1 ano para o presidente apostar. É um jogador que vai se destacar muito no grupo do Grêmio. É um jogador que vem crescendo muito de produção. Bom na bola aérea, imposição. Ele é mais rápido que o Pepê, pra você ter uma ideia". Autor do golaço que decidiu o jogo, Léo Chú também ouviu uma brincadeira do treinador na saída de campo. "Golaço! Esse gol entra no meu DVD, não é qualquer gol que entra, mas esse sim", brincou. 

Projetando a partida contra o Del Valle pela Libertadores na próxima quarta-feira, às 19h15min, Renato garantiu que seguirá dando sequência aos jovens, mas ressaltou a importância da mescla com os atletas mais experientes. 

"Enquanto não contratamos, vamos dar chance aos garotos. A cada jogo, vou observando eles e os mais experientes para colocar em campo o que a gente tem de melhor", disse. "É importante também ter experiência, jogadores cascudos. A gente precisa mesclar, dar tranquilidade grande para estes jogadores jovens". 

Por fim, o treinador prestou sua solidariedade ao atacante Ricardinho, que perdeu pai e avó vítimas da Covid-19 na última semana, e voltou a atuar. "Tive uma conversa boa, procurei dar o ombro, para que ele pudesse falar, perguntei se ele queria mais uns dias de folga. Ele me disse: Vou continuar trabalhando para realizar o sonho do meu avó e do meu pai de vestir a camiseta do Tricolor".

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895