Renato Portaluppi lamenta Grêmio decidir fora da Arena, mas ressalta importância do primeiro jogo

Renato Portaluppi lamenta Grêmio decidir fora da Arena, mas ressalta importância do primeiro jogo

Técnico do Tricolor não vê vantagem ou desvantagem de o adversário disputar a final da Libertadores e de um eventual Mundial

Correio do Povo

Renato Portaluppi considera positivo assistir o adversário decidir a final da Libertadores, mas destaca que ambos os técnicos conhecem a forma do adversário jogar

publicidade

O técnico Renato Portaluppi concedeu entrevista logo após o sorteio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que definiu que o Grêmio jogará a última partida da final da Copa do Brasil no Allianz Parque. O treinador lamentou não poder decidir na Arena, mas destacou que o primeiro jogo da decisão é fundamental para largar em vantagem e poder chegar em São Paulo com um placar favorável para lutar pela taça.

“Gostaria de decidir em casa, mas não foi possível. O importante é que não tem o gol qualificado e vai depender muito do primeiro jogo. A equipe do Grêmio não muda a forma de jogar (atuando dentro ou fora da Arena). A gente vem conquistando alguns títulos nos últimos anos e fica muito difícil mudar em cima de uma decisão. O (técnico do Palmeiras) Abel (Ferreira) conhece bem a equipe do Grêmio e nós a do Palmeiras. Serão 180 minutos de muito futebol e grande lances, pois são dois grandes times”, destacou.

Renato vê o adversário envolvido na final da Libertadores e eventualmente no Mundial, caso supere o Santos, com normalidade e sem vantagens para o Grêmio. Se perder, pode ter um abalo psicológico para as decisões da Copa do Brasil, mas, se ganhar, pode chegar ainda mais forte.

“Pode voltar com uma confiança muito grande (se vencer o Mundial). Além disso, o Palmeiras tem um grande plantel e grandes jogadores. Tem o lado bom e o ruim. O mais importante de tudo é o Grêmio se preparar, independente se o Palmeiras vai ganhar a Libertadores ou não”, declarou.

O técnico do Grêmio fez muitos elogios ao trabalho de Abel Ferreira no Palmeiras e ao desempenho do time do treinador português nas três competições que disputa. Questionado se é favorável ter muitas oportunidades para observar o adversário atuando, Renato destacou que, neste momento, da temporada todos sabem como os rivais jogam.

“É sempre bom ver o adversário jogar, pois aprendemos e podemos ver a forma que o treinador trabalha a sua equipe. Vamos entendendo a forma como o adversário atua e trabalhando a forma para neutralizar. O Abel está fazendo um trabalho maravilhoso. E o fez rapidamente. Não tem muito segredo”, concluiu.

As datas e horários das finais da Copa do Brasil ainda dependem da participação do clube paulista na final da Libertadores no dia 30 contra o Santos. Se o Palmeiras perder a final, os jogos serão realizados nos dias 11 e 17 de fevereiro. No caso de vitória do time paulista, as partidas serão realizadas nos dias 28 de fevereiro e 7 de março, conforme planejamento divulgado pela CBF na terça-feira.

Na sexta-feira, às 21h30min, no Allianz Parque, os dois times se enfrentam pela 30ª rodada do Brasileirão. O Grêmio é o quinto colocado com 49 pontos em 28 jogos e o Palmeiras é o sexto com 47 em 27 partidas.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895