Rodrigo Ferreira tem lesão muscular e deve desfalcar o Grêmio por um mês

Rodrigo Ferreira tem lesão muscular e deve desfalcar o Grêmio por um mês

Lateral-direito sentiu contra o Ituano, e tendência é de que Rodrigues volte a ser improvisado no setor

Correio do Povo / Rádio Guaíba

Rodrigo Ferreira deve desfalcar Grêmio por um mês

publicidade

O lateral-direito Rodrigo Ferreira pode desfalcar o Grêmio por até um mês. O jogador sentiu uma lesão ainda no empate contra o Ituano, em 1 a 1, na segunda-feira. O diagnóstico é de uma lesão de grau 2 no músculo posterior da coxa esquerda. Conforme o Departamento Médico do Grêmio, a previsão de retorno é de 3 a 4 semanas. Assim, o desfalque pode chegar a um mês. Ele já iniciou o trabalho de fisioterapia.

A tendência é de que o zagueiro Rodrigues volte a ser improvisado na posição. Isso porque a alternativa imediata, o lateral Edilson, também não apresenta condições de jogo por conta de lesão. 

Isso não seria nenhuma novidade para o jogador. Ele já atuou na função em outras oportunidades com Roger ao longo desta temporada. Nas finais do Gauchão, diante do Ypiranga, fez um gol e deu uma assistência. 

Na partida contra o Ituano, Roger optou por improvisar Matheus Sarará no setor. Isso porque Rodrigues estava com sintomas gripais e foi preservado da viagem. O zagueiro retornou aos relacionados, divulgados na noite desta quinta-feira. A tendência é que ele assuma a posição, como fez na reta final do pentacampeonato gaúcho. 

Entre os laterais efetivos da posição, o Tricolor só contará com Thiago Rosa e Nicolas, ambos do lado esquerdo. Edilson e Rodrigo Ferreira estão lesionados. 

No último treino antes da partida diante do Criciúma, Roger comandou atividade fechada. Mas a tendência, para além da lateral-direita, é que sejam feitas mais mudanças tentando corrigir as atuações ruins em sequência que o Tricolor vem apresentnado. O Grêmio enfrenta o Criciúma nesta quinta-feira, na Arena. A partida, válida pela 8ª rodada da Série B, acontece às 19h. 

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895