Romildo celebra volta de Kannemann e esfria negócio pelo retorno de Lucas Leiva ao Grêmio

Romildo celebra volta de Kannemann e esfria negócio pelo retorno de Lucas Leiva ao Grêmio

Presidente comentou que o clube tem uma limitação financeira para fazer contratações

Correio do Povo

Tricolor goleou o Glória por 5 a 0

publicidade

O título da Recopa Gaúcha não vinha sendo tratado como prioridade pelo Grêmio. Tanto que o Tricolor levou a campo uma equipe totalmente reserva, mas serviu para Roger Machado avaliar peças que até então não recebiam oportunidades. Após a partida, o presidente Romildo Bolzan Júnior celebrou o retorno de Kannemann e ainda comentou uma eventual tratativa para ter Lucas Leiva. 

Na visão de Bolzan, a volta do argentino não representou apenas uma imposição técnica, mas um “exemplo” para o grupo de jogadores. “É um jogador importantíssimo porque ele tem muito mais do que a imposição física e técnica. Ele tem uma imposição do ponto de vista da liderança. É importante que todos tenham noção do quanto ele representa porque, às vezes, muito mais do que um lance, ele tem a imposição de exemplo importante para um momento como esse”, avaliou.

Ao longo da semana, cresceu a especulação de que Lucas Leiva estivesse retornando ao Grêmio. O jogador até se despediu do ex-clube, a Lazio, onde esteve nos últimos cinco anos. O dirigente esfriou o negócio, caracterizando o jogador como “incostestável”. Romildo, no entanto, deixou aberta a possibilidade.

“Foi um jogador consistente naquela situação que vivemos em 2005. O Grêmio não tem nenhuma conversa com ele pessoalmente e temos uma limitação financeira. Se tivermos em algum momento uma situação que possa convergir para uma situação financeira, de contrato e que contemple ambas as partes, acho que é possível uma contratação. Mas neste momento, hoje, nós não temos nenhuma conversa que possa estabelecer uma perspectiva”, revelou.

Estratégia 

Na análise do presidente gremista, a conquista da Recopa gaúcha não representa uma retomada do Grêmio na temporada, mas a adoção de uma estratégia para a trajetória na Série B. “Não significa uma retomada, significa que estamos fazendo uma campanha absolutamente estratégica e pode, evidentemente, não ter retrocessos. A campanha do Grêmio faz parte de um processo em que ao final dessas seis rodadas possamos estar em uma situação que nos garanta ter perspectiva de futuro”, disse o mandatário.

O Grêmio volta a campo no domingo, às 16h, para enfrentar o Vila Nova, em Goiânia, pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Tricolor é o sexto colocado, com 12 pontos.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895