“Sinto falta de trabalhar”, diz Renato Portaluppi sobre afastamento devido a Covid-19
capa

“Sinto falta de trabalhar”, diz Renato Portaluppi sobre afastamento devido a Covid-19

Treinador destacou estrutura montada pelo Grêmio e alertou que jogadores cansam de fazer trabalhos físicos

Por
Correio do Povo

Renato Portaluppi revelou que sente saudade de voltar a trabalhar, dos jogos e da torcida do Grêmio na Arena

publicidade

O técnico Renato Portaluppi admitiu que sente falta de trabalhar com o elenco do Grêmio em Porto Alegre e, principalmente, dos jogos do clube diante do torcedor na Arena. Em isolamento no Rio de Janeiro, devido as cirurgias cardíacas realizadas nos dois últimos meses de janeiro, o treinador conversou com a assessoria de imprensa do clube e lamentou a paralisação das competições devido à pandemia da Covid-19, que já tirou a vida de mais de 20 mil brasileiros.

“O que mais sinto falta neste momento é de trabalhar. Estar junto com o grupo e fazer os trabalhos normais. É uma saudade muito grande. Estamos há 68 dias sem jogos. É muito triste, mas não podemos fazer nada. Esperamos que isso tudo passe e que possamos voltar a trabalhar normalmente, o mais rápido possível”, destacou.

Apesar do desejo de retornar ao Rio Grande do Sul para trabalhar, Portaluppi entende que o momento é de cuidados extremos para que nenhum jogador, funcionário ou familiares sejam contaminados com o novo coronavírus. O técnico destacou os cuidados tomados pelo Grêmio, mas lamentou a impossibilidade de realizar trabalhos coletivos.

“A pré-temporada normal é a que você pode estar junto com os jogadores e eles podem brincar, se abraçar, fazer trabalhos coletivos e a parte técnica. É uma diferença muito grande, pois ficamos restritos na maioria dos trabalhos. Infelizmente, chega um momento que o jogador fica cansado de fazer trabalhos físicos e fica com saudade da bola, mas temos que ter todo o cuidado para dar um treino com bola e manter o distanciamento”, ressaltou.

Sobre a possibilidade do Gauchão retornar em junho, o treinador se mostrou cético pelo avanço da pandemia sobre o Brasil. “A primeira ideia é que o campeonato volte em junho. Queríamos que voltasse na próxima semana, mas, infelizmente, não é possível. Não temos uma ideia de quando os jogadores poderão fazer os trabalhos normais do dia a dia e dependemos dos médicos. Enquanto isso, seguimos com grupos separados e cuidando da parte física”, lamentou.

O maior ídolo do clube ainda deixou um recado para os gremistas. “Tenho certeza que vocês torcedores estão com muitas saudades de ver o Grêmio na Arena, da mesma forma que nós estamos com muita saudade de vocês. Vamos torcer e rezar que essa pandemia termine o mais rápido possível para a gente voltar a se encontrar na Arena, pois a saudade é muito grande. Saúde para todos e um abraço”, concluiu.

Treinos físicos no CT

Depois de um dia de atividades com bola, a sexta-feira foi novamente de trabalhos físicos no CT presidente Luiz Carvalho. Os três grupos de seis jogadores que treina pela manhã realizaram exercícios de musculação. À tarde o restante do elenco repete o treinamento.