Vinda de Cavani não está descartada, afirma vice-presidente do Grêmio

Vinda de Cavani não está descartada, afirma vice-presidente do Grêmio

Cláudio Oderich frisa que negociação depende de fechamento da janela europeia

Correio do Povo

Atacante está sem clube desde que saiu do PSG no começo do ano

publicidade

A contratação do uruguaio Edinson Cavani não está descartada pela direção do Grêmio. Em entrevista à Rádio Guaíba neste domingo, o vice-presidente do Tricolor, Cláudio Oderich, que integra o Conselho de Administração, salientou que o clube não desistiu de trazer o centroavante, mas indicou que a transferência depende da decisão do atleta e do fechamento da janela europeia. 

"Ele está em negociação na Europa, não está descartado, mas no momento a chance é zero. Até fechar a janela europeia, a chance do Grêmio contratar o Cavani é zero", reiterou.

Ciente da "frustração" dos torcedores pelo não anúncio na live de aniversário do clube, segundo o dirigente, em nenhum momento o presidente Romildo Bolzan Júnior alegou que a contratação estivesse próximo de um desfecho ou em andamento.

"Se ele não fechar com a Europa, tem que iniciar do zero a conversa. O que o presidente falou é que houve um contato com o irmão dele e disse que se ele quisesse vir jogar, o Grêmio iria construir, a partir do zero, uma situação que possibilitasse ele de atuar aqui. Não tem nada adiantado, não tem negociação. Se ele tiver interesse, vamos procurar viabilizar essa contratação, mas no momento não é nada", apontou. 

Sobre as exigências salariais, o vice-presidente adiantou que o jogador precisa se adaptar ao cenário do futebol brasileiro. "Para jogar aqui ele precisara se adequar a realidade salarial do mercado sul-americano. Após o fechamento da janela, se houver interesse iremos negociar", concluiu. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895