Vinte e cinco anos de uma noite mágica em Medellín

Vinte e cinco anos de uma noite mágica em Medellín

No dia 30 de agosto de 1995, Tricolor se sagrava bicampeão da América

Chico Izidro

O título chegou no empate em 1 a 1 com o Atlético Nacional no Atanasio Girardot, em Medellín. Na primeira partida da final disputada no Olímpico

publicidade

Neste domingo, 30 de agosto, completam-se 25 anos da conquista do bicampeonato da Libertadores pelo Grêmio. O título chegou no empate em 1 a 1 com o Atlético Nacional no Atanasio Girardot, em Medellín. Na primeira partida da final disputada no Olímpico, o Tricolor venceu por 3 a 1, com um gol contra de Marulanda, um de Jardel e outro de Paulo Nunes, garantindo a vantagem para o confronto de volta. 

Na Colômbia, o Grêmio encarou o time e mais de 50 mil torcedores do Atlético Nacional, que saiu na frente logo aos 12 minutos, com Aristizábal. Os colombianos não conseguiram ampliar e, aos 40 minutos da etapa final, Alexandre Xoxó sofreu pênalti. Dinho cobrou forte, sem chances para Higuita, igualando o placar e garantindo a festa tricolor.

Luiz Felipe Scolari escalou: Danrlei; Arce, Rivarola, Adílson e Roger; Dinho, Goiano, Arílson (Alexandre) e Carlos Miguel (Nildo); Paulo Nunes e Jardel. O centroavante gremista foi o artilheiro, com 12 gols. Com oito vitórias, quatro empates e duas derrotas, a campanha teve momentos históricos como as goleadas (e a briga) contra o Palmeiras, nas quartas de final, e os 3 a 0 sobre o Olimpia, em Assunção, nas oitavas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895