Aguirre fala sobre as críticas do Inter de 2015 e diz que “não separa trabalho físico do tático"

Aguirre fala sobre as críticas do Inter de 2015 e diz que “não separa trabalho físico do tático"

Novo técnico ainda destacou a oportunidade de trabalhar com o vencedor e histórico profissional do futebol brasileiro, Paulo Paixão

Correio do Povo

Diego Aguirre destacou que ele e sua comissão técnica ganharam mais experiência e estão prontos para devolver o bom desempenho ao time do Inter

publicidade

Diego Aguirre comentou durante a apresentação como novo técnico do Inter as críticas que sofreu em relação a preparação física da sua comissão técnica em 2015. Para parte da imprensa e da torcida, o desgaste apresentado pelo time durante as partidas daquela temporada foram determinantes para a desclassificação na Libertadores para o Tigres, do México, e para a demissão do uruguaio. Aguirre ressaltou que evoluiu muito nos trabalhos que realizou nos últimos seis anos e que ele, o auxiliar Juan Verzeri e o preparador físico Fernando Piñatares estão preparados para recuperar o desempenho da equipe.

“Incrivelmente, foi somente aqui (que eles sofreram as críticas). Às vezes, são informações que viram verdade, mas em todos os momentos me senti muito tranquilo, pois nós trabalhamos só em times grandes e todas as nossas experiências foram boas. Tive o reconhecimento dos nossos trabalhos e não separo o trabalho físico do tático. Somos uma equipe e precisamos fazer o trabalho integral. A responsabilidade é minha. Se o time não jogar bem, sou eu. Então, acho que não dá para falar somente do físico, pois é tudo junto”, destacou.

Veja Também

Durante a entrevista de apresentação, o uruguaio afirmou que tem o desejo de devolver a identidade que o Inter tem e formar um time com disposição, garra e luta para buscar os objetivos. “Podem ter a certeza que teremos um time muito dinâmico e com um bom jogo. Passaram muitos anos desde 2015, tivemos muitas experiências e amadurecemos. Estamos prontos para trabalhar e dar o melhor. Também é muito importante a chegada de Paulo Paixão”, disse.

Aguirre lembrou dos títulos conquistados por Paixão no futebol brasileiro e avaliou que ele será importante para a evolução da equipe. “Quero falar especialmente sobre Paulo Paixão. Tenho uma admiração pelo Paulo, pela sua história, por ser um ganhador e um (profissional) histórico do futebol brasileiro. Para mim, é uma honra que você esteja trabalhando com a gente”, concluiu.

A manhã de segunda-feira foi de folga para o elenco do Inter. A reapresentação e o primeiro trabalho com Diego Aguirre está marcado para a terça-feira, às 10h. O próximo compromisso é contra a Chapecoense, na Arena Condá, na quinta-feira, às 19h, pela sexta rodada do Brasileirão.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895