capa

Ainda sem saber se será titular, zagueiro Roberto projeta jogo difícil "independente de quem atuar"

Tendência é que técnico Odair Hellmann mande a campo time com maioria de reservas para o duelo contra o Athletico-PR, no domingo

Por
Correio do Povo

Zagueiro declarou que jogadores ainda não sabem quem começa o duelo contra o Athletico-PR

publicidade

A escalação do Inter para o duelo diante do Athletico-PR, no domingo, às 16h, ainda é um mistério. O técnico Odair Hellmann fechou o treino desta sexta-feira, e a equipe que entra em campo só será conhecida horas antes da partida. No entanto, a tendência é de um time predominantemente reserva.

Em entrevista coletiva, o zagueiro reserva Roberto falou que será um jogo duro, independente de quem jogar. "Quem for atuar, precisa entrar e aproveitar a oportunidade", disse, também sem saber se irá a campo. 

Mesmo sem ter atuado na quarta-feira, na derrota para o Palmeiras pelo placar de 1 a 0 no jogo de ida das quartas da Copa do Brasil, o defensor lamentou o resultado negativo. "Foi um jogo difícil, acabamos sofrendo a derrota, mas agora é dar sequência no trabalho para, contra o Athletico, buscar a vitória", declarou. 

O zagueiro conhece a Arena da Baixada e o gramado sintético da equipe parananense. No ano passado, atuou pelo Brasileirão sub-20, com a camisa do Inter. Agora, pode voltar a campo com a equipe principal, caso seja escalado para o duelo. "Não é igual. A bola corre mais. Tem que prestar atenção no início para pegar o ritmo no campo", alertou. 

Roberto afirmou estar "trabalhando forte" para aproveitar as oportunidades no grupo profissional. Elogiou os companheiros Cuesta e Moledo, titulares da função, e disse estar aprendendo com eles.

A respeito dos jovens que estão subindo das categorias de base para o profissional, o zagueiro declarou que os garotos também estão aproveitando as oportunidades. "O grupo está abraçando, isso é importante", declarou.