Bruno prevê Cruzeiro com marcação forte e pressionando o Inter no Beira-Rio
capa

Bruno prevê Cruzeiro com marcação forte e pressionando o Inter no Beira-Rio

Lateral pede atenção total e foco para “buscar a vitória”, mesmo com a vantagem

Por
Correio do Povo

Lateral Bruno atuou junto com o goleiro e foi atleta de Rogério Ceni no São Paulo

publicidade

O lateral Bruno conhece bem Rogério Ceni e prevê dificuldades para o Inter contra o Cruzeiro, na quarta-feira, às 21h30min, no Beira-Rio, no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil. Nem mesmo a vitória por 1 a 0, no Mineirão, no dia 7 de agosto, e a vantagem de classificar com um empate amenizam a situação para o jogador de 34 anos.

“Tive a possibilidade de jogar com o Rogério (Ceni) e ser treinado também. Ele é um cara motivador, que treina a pressão, pois gosta da marcação forte. Acredito que vai ser um jogo muito difícil. Porém, tratando-se de um jogo dentro de casa, diante do nosso torcedor, não temos que administrar essa vitória fora. Temos que jogar buscando o resultado para que as coisas possam fluir e saírmos com a vaga”, destacou o lateral.

Bruno jogou com Rogério Ceni em 2015 e 2016. No ano seguinte, foi comandado pelo atual técnico do Cruzeiro. Na temporada, esteve em campo 21 vezes, nove no Brasileiro, oito no Paulista, três na Copa do Brasil e um na Copa Sul-Americana, com quatro assistências e nenhum gol marcado.

Para conseguir a vaga para a final da competição, superando a Raposa, Bruno prega atenção total nos 90 minutos para não ser surpreendido em casa. “É uma grande vantagem, mas é muito perigoso. (…) Acredito que temos que trabalhar, ter tranquilidade, mas não administrar o resultado. Lógico, temos um resultado bom (da primeira partida), mas temos que atacar. Precisamos fazer valer essa questão (de jogar no Beira-Rio)”, destacou.

O Inter realiza na terça-feira, às 15h30min, o último treino antes de enfrentar a Raposa. Vitória ou empate garante o time de Odair Hellmann na final da competição após 10 anos. A última vez foi contra o Corinthians, quando perdeu fora de casa por 2 a 0, e empatou no Beira-Rio, em 2 a 2. Na primeira vez que chegou na final, em 1992, conquistou o único título da Copa do Brasil sobre o Fluminense, com uma derrrota, por 2 a 1, nas Laranjeiras, e vitória por 1 a 0, em Porto Alegre.