Com reservas, Inter vence o São Paulo com gol de pênalti de Sobis
capa

Com reservas, Inter vence o São Paulo com gol de pênalti de Sobis

Jogo acabou decidido após penalidade anotada pelo VAR, no Beira-Rio

Por
Correio do Povo

Rafael Sobis marcou de pênalti o gol da vitória sobre o São Paulo

publicidade

O Inter venceu o São Paulo, por 1 a 0, na noite deste sábado, no estádio Beira-Rio, e, às vésperas de decidir a Copa do Brasil, conseguiu se manter na zona de classificação à Libertadores. Com o resultado, os comandados de Odair Hellmann chegam a 30 pontos, podendo terminar a rodada até em quinto lugar.

O Colorado entrou em campo com apenas três titulares e começou sendo pressionando pelo Tricolor paulista, que tinha nove desfalques para a partida. Com o desenrolar do primeiro tempo criou poucas oportunidades, mas levou preocupação para o goleiro Tiago Volpi. Na segunda etapa, voltou a encurralar o São Paulo em seu gramado e acabou recompensando com um pênalti aos 30 minutos do segundo tempo. Sobis bateu no canto esquerdo e garantiu a vitória vermelha.

O Inter volta aos gramados na quarta-feira, às 21h30min, para o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso está marcado para domingo, às 11h, contra o Atlético-MG, no estádio Independência. Já o São Paulo, no mesmo dia, mas às 19h, recebe o CSA, no Morumbi.

São Paulo inicia melhor, mas Inter termina pressionando

Mesmo atuando no Beira-Rio, onde o Colorado ainda não perdeu no Campeonato Brasileiro, o São Paulo iniciou pressionando. Logo aos 10 segundos, uma bola foi passada de cabeça para Vitor Bueno dentro da área, e Marcelo Lomba teve que se antecipar para evitar uma boa oportunidade dos paulistas. Aos sete minutos, Raniel arriscou de fora da área e obrigou Lomba a espalmar pela linha de fundo.

Aos poucos, os comandados de Odair Hellmann passaram a ter maior posse de bola. Quando o técnico fixou Bruno Silva na frente da área e liberou Nonato, o Inter cresceu. Entretanto, seguiu com dificuldades de furar o bloqueio defensivo armado por Cuca. Aos 20, o primeiro arremate em gol: Guilherme Parede chutou de fora da área, mas a bola saiu mascada, fraca e saiu pela linha de fundo, à direita de Volpi.

A melhor chance colorada ocorreu aos 35, quando a equipe já tinha 64% de posse de bola. William Pottker lançou Rafael Sobis, que arrancou em velocidade entre os dois zagueiros do São Paulo e, antes da linha da grande área, bateu. Volpi saltou, se espichou todo e espalmou para a linha de fundo. Cinco minutos depois, Sobis cobrou escanteio da esquerda de ataque e Hudson cabeceou na direção da meta do São Paulo. A bola passou próximo ao poste direito.

Sobis marca de pênalti

A equipe de Cuca voltou para a etapa final pressionando, porém rapidamente o Inter igualou a posse de bola. Aos 12 minutos, Odair retirou Pottker, ainda sem ritmo de jogo após se recuperar de lesão, para a entrada de Wellington Silva. O atacante – que passou a madrugada viajando da Espanha para Porto Alegre – deu nova movimentação ao ataque. Três minutos depois, Heitor cruzou da lateral direita para a marca do pênalti, Wellington Silva cabeceou e obrigou Volpi a espalmar pela linha de fundo. Aos 16, Edenilson entrou na vaga de Bruno Silva.

Aos 28, Rafael Sobis bateu falta próximo a linha da grande área e a bola bateu na mão de Hudson antes de sair pela linha de fundo. Após análise do VAR, o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou o pênalti. Aos 31, Rafael Sobis bateu a meia altura rente ao poste esquerde de Volpi e abriu o placar. 

Dez minutos depois, Neilton entrou na vaga de Nonato. Aos 39min, Sobis bateu falta próximo a grande área, Volpi bateu roupa, mas conseguiu se antecipar a Neilton e fez a defesa. O São Paulo tentou uma reação, mas não conseguiu furar o bloqueio defensivo do Inter.

Brasileirão - 18ª rodada

Inter (1)
Marcelo Lomba; Heitor, Cuesta, Klaus e Zeca; Bruno Silva (Edenilson), Nonato (Neilton) e Patrick; Parede, Rafael Sobis e Pottker (Wellington Silva).
Técnico: Odair Hellmann.

São Paulo (0)
Volpi; Juanfran (Fabinho), Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Tchê Tchê, Liziero (Gabriel Sara), Vitor Bueno (Igor Vinícius) e Raniel; Everton.
Técnico: Cuca.

Gols: Rafael Sobis (30min/2ºT)
Cartões amarelos: Igor Vinícius, Anderson Martins, Hudson, Liziero e Reinaldo (SP) e Bruno Silva (I)
Cartões vermelhos:

Pagantes: 13.538
Menores: 1.052
Não pagantes: 1.458
Total Público: 16.048
Renda: R$ 631.570 ,00

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ).
Árbitro do VAR: Carlos Eduardo nunes Braga (RJ).
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.