Com um a menos, Inter perde para o Flamengo e não é mais líder do Brasileirão

Com um a menos, Inter perde para o Flamengo e não é mais líder do Brasileirão

Em partida eletrizante, Colorado saiu na frente logo no começo, mas sofreu a virada após expulsão de Rodinei no segundo tempo

Correio do Povo

Arrascaeta foi um dos destaques da partida no Maracanã

publicidade

Em partida dura, tensa e equlibrada, o Inter foi superado pelo Flamengo, no Maracanã, por 2 a 1, e agora já não depende mais de si para ser campeão brasileiro. Na segunda colocação, o Colorado precisa vencer o Corinthians no Beira-Rio e torcer para que o Rubro-Negro não triunfe sobre o São Paulo na última rodada, no Morumbi. As partidas serão simultâneas, na próxima quinta-feira, às 21h30min. 

A equipe de Abel Braga fez um jogo de aplicação tática e entrega no Rio de Janeiro. Aos 9 minutos, Edenilson abriu o placar de pênalti, com o Inter melhor no jogo e sem levar sustos. Os cariocas empataram com Arrascaeta, aos 28, com lance individual de Bruno Henrique. 

Na volta do intervalo, em um lance infeliz, Rodinei foi expulso – com auxílio do VAR – após pisão em Filipe Luís, logo no começo da segunda etapa. O Flamengo partiu com tudo para cima, e Gabriel Barbosa marcou o gol da vitória depois de linda assistência de Arrascaeta.

O final do jogo foi eletrizante. Com o Inter indo para cima, tentando a virada, e sofrendo nos contragolpes – em um deles, Pedro chegou a marcar, mas o lance foi anulado. Só que o placar não se alterou e os comandados de Abel Braga saem com uma amarga derrota do Rio. 

Equilíbrio na primeira etapa

Focado, o Inter fez um primeiro tempo de aplicação tática e muita qualidade na transição entre o ataque e a defesa no Maracanã. Sem dar espaços para o Flamengo, o Colorado buscava explorar a velocidade de seu ataque. Aos 5 minutos, Edenilson lançou Yuri Alberto e obrigou o goleiro Hugo a deixar a meta para cortar. 

A postura da equipe de Abel Braga logo surtiu efeito. Aos 9 minutos, Gustavo Henrique puxou a camisa de Yuri Alberto dentro da área e Raphael Klaus marcou a penalidade. Na cobrança, Edenilson bateu com perfeição e converteu. O gol deixou a equipe colorada confortável na partida. Na sequência, aos 13 minutos, quase que Yuri Alberto ampliou: o atacante recebeu na entrada da área e finalizou para fora. 

Na base da qualidade de seus atletas, o Flamengo começou a construir lances de perigo. Aos 20, Bruno Henrique fez jogada individual e mandou nas mãos de Marcelo Lomba. O empate rubro-negro chegou aos 28 minutos, de novo com Bruno Henrique atazanando a defesa. Dessa vez, ele, passou por Rodinei quase na linha de fundo e cruzou para Arrascaeta empurrar para as redes.

O Inter sentiu o gol e cedeu mais espaços para os cariocas. Aos 30, Lomba abandonou a meta para agarrar firme e impedir Gabriel de marcar. Na sequência, Arrascaeta serviu Bruno Henrique dentro da área, mas o atacante não conseguiu desviar para gol. A resposta do Inter chegou aos 42 minutos, com Rodinei. Após lance de Caio Vidal pela ponta direita, o lateral pegou a sobra e finalizou na trave de Hugo, assustando os flamenguistas. 

Expulsão polêmica e virada flamenguista

O lance que acabou mundando o cenário do confronto ocorreu logo no começo da segunda etapa. Rodinei acabou pisando no calcanhar de Filipe Luís em disputa no meio de campo. O árbitro Raphael Klaus foi chamado até o VAR, analisou o lance e expulsou o lateral-direito colorado. Haviam passado apenas três minutos da etapa final. Abel colocou Heitor no lugar de Praxedes para ocupar o espaço e Ceni arriscou com Pedro no lugar do lateral Isla. 

Ainda conseguindo controlar os ataques flamenguistas, mesmo com um a menos, o Inter quase marcou. Aos 11, em grande lance, Patrick passou por três marcadores e rolou para Caio. O atacante finalizou em cima de Filipe Luís. Pela vantagem númerica, Ceni promoveu outras duas mudanças no time, tirando Rodrigo Caio e Diego e colocando João Gomes e Natan. As mexidas deixaram o Flamengo bagunçado em campo. 

No entanto, na qualidade do time, saiu o segundo gol dos donos da casa. Gabriel Barbosa fintou Rodrigo Dourado antes do meio campo e puxou o contragolpe, rolou para Arrascaeta. O meia devolveu em lindo passe para o atacante, que desviou na saída de Lomba e consumar a virada.

Depois de passar na frente no placar, o Flamengo retomou sua formação inicial, mas não controlava a partida diante de um Inter muito guerreiro, ainda que a desvantagem numéritca. O jogo ficou eletrizante. Com o Inter precisando do empate para seguir na liderança e o Flamengo tentando manter a vantagem. 

E a tensão só aumentou nos minutos finais. Com o Inter tentando o abafa, aos 48 minutos, Pedro marcou chegou a marcar terceiro gol, depois de escapar em contragolpe, driblar Marcelo Lomba na intermediária e completar. A comemoração durou pouco e, após ir ao VAR, Claus anulou o que teria sido o terceiro gol. Ainda assim, no minuto seguinte, Pedro rolou para Bruno Henrique, que perdeu uma chance na cara de Lomba. 

Com o Inter não conseguindo concluir, de novo o Flamengo quase chegou com Gerson, a segundos do fim da partida, quando já não havia mais tática alguma em campo, apenas raça e coração – ingredientes que, para os colorados, não bastaram para soltar o grito de campeão neste domingo. E talvez nem na quinta-feira. 

Brasileirão 2020 - 37ª Rodada 

Flamengo 2 
Hugo; Isla (Pedro), Rodrigo Caio (Natan), G. Henrique e Filipe Luís; Gerson, Diego (João Gomes), Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol (João Lucas). Técnico: Rogério Ceni. 

Inter 1 
Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Zé Gabriel e Moisés; Rodrigo Dourado (Mauricio), Edenilson, Patrick (Peglow), Praxedes (Heitor) e Caio Vidal (Galhardo); Yuri Alberto (Johnny). Técnico: Abel Braga. 

Gols: Edenilson (11min/1T°) Arrascaeta (28min/1T°) Gabriel (17min/ 2°T)
Cartões amarelos: Diego, João Gomes e Pedro (Flamengo)
Cartões vermelhos: Rodinei (Inter)
Horário: 16h 
Local: Maracanã 
Arbitragem: Raphael Claus


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895