Coudet não deve ter grupo completo do Inter em 8 de janeiro

Coudet não deve ter grupo completo do Inter em 8 de janeiro

Data prevista para início da temporada ainda terá plantel em construção

Por
Fabrício Falkowski

Treinador contará com alguns reforços já na arrancada


publicidade

A temporada começa oficialmente para o Inter no dia 8 de janeiro. Menos de um mês depois, dia 4 de fevereiro, o time colorado entra em campo para seu primeiro compromisso na Libertadores da América. Antes ainda, tem que jogar pela Gauchão. Porém, tudo indica que Eduardo Coudet não terá o grupo pronto no início da pré-temporada. Apesar do esforço dos dirigentes, o processo de reformulação do grupo não estará completo.

As dispensas e negociações de saída foram a primeira etapa. Já foram embora todos os jogadores que precisavam renovar contrato para permanecer. A única exceção é D’Alessandro, cujo vínculo se encerra amanhã, mas será renovado por mais um ano. Ainda na sexta-feira, o clube confirmou o empréstimo de Valdívia para o Avaí, onde disputará a segunda divisão do Brasileirão. Já Dudu e Gustavo Ferrareis devem ser emprestados ao Atlético Goianiense.

Com as saídas de mais de uma dezena de atletas, abre-se espaço, inclusive financeiro, para contratações. Porém, neste aspecto, o clube está atrasado. Apesar de acertadas, ainda não foram confirmadas as vindas de Rodinei, lateral-direito que estava no Flamengo, e do volante Musto, do Huesca, da Espanha.

“As coisas vão começar a acontecer com maior velocidade a partir da virada do ano. Mas temos um grupo central formado. Precisamos de um pouco mais de recheio, de mais opções para algumas posições. Estamos trabalhando para isso”, enfatiza o vice-presidente de futebol, Alessandro Barcellos. O principal obstáculo do clube ainda é a falta de recursos para investimentos. “O calendário ficou apertado, mas não podemos mudar isso e nem fazer loucuras. O clube não atravessa uma situação financeira que permita”, continua.

Barcellos, escudado pelo diretor executivo Rodrigo Caetano, procura reforços para todos os setores do time. Coudet, cujo conhecimento do mercado brasileiro tem impressionado os dirigentes, participa do processo, sugerindo e aprovando nomes. “Ele está na Argentina, mas nosso contato é diário. Ele conhece muitos jogadores. Conhece muito o mercado brasileiro, inclusive de clubes menores”, afirma Barcellos.


Outra fonte de jogadores será as divisões inferiores. O plano é observar com muito mais atenção as opções que já estão no Beira-Rio. Os atacantes João Peglow e Netto estarão com o grupo principal que começa a pré-temporada com Coudet em 8 de janeiro. Outros jogadores deverão ganhar oportunidades, principalmente no começo do ano, durante o Campeonato Gaúcho.