Cuesta destaca evolução e experiência do Inter na Libertadores, mas alerta sobre adaptação

Cuesta destaca evolução e experiência do Inter na Libertadores, mas alerta sobre adaptação

Zagueiro revelou preparação especial para enfrentar o Always Ready e minimizou os problemas com a altitude

Correio do Povo

Cuesta destacou a importância do grupo ir para a terceira Libertadores seguidas e minimizou problemas com a altitude de La Paz

publicidade

O zagueiro Victor Cuesta concedeu entrevista coletiva neste domingo e destacou o experiente grupo de jogadores do Inter, que disputará a sua terceira Libertadores seguida. Apesar de estar acostumado a competição, o defensor ressaltou que o grupo irá tentar mudar a forma de jogar e que precisará de tempo para chegar ao nível que todos desejam. Ele também minimizou os problemas que a altitude pode causar nos jogadores na estreia na Bolívia, contra o Always Ready, na terça-feira.

“Começamos no sábado a preparação para o jogo. Sabemos que a altitude é um adversário, mas vamos enfrentar o Always Ready e estamos preparando o jogo conforme o time que vamos enfrentar. Miguel está nos dando todas as soluções para que possamos fazer um grande jogo e voltar com a vitória”, afirmou.

Cuesta contou que está acostumado com a forma como Miguel Ángel Ramírez pretende consolidar na equipe e ressaltou que gosta muito de atuar desta maneira, mas voltou a falar enfatizar que o time precisa de tempo para trabalhar. O argentino chegou a lembrar que o estilo pedido pelo espanhol é muito parecido com o de Eduardo Coudet.

“Estamos nos adaptando muito bem. Acho que o grupo está gostando da ideia. Eu trabalho com essa ideia desde o Independiente, durante três anos. Eu gosto muito, mas, obviamente, requer muito trabalho e adaptação. Acho que estamos evoluindo, como deu para ver no Gauchão. Agora começa uma competição diferente e que temos que nos preparar muito, pois sabemos o nível de dificuldade que teremos”, afirmou.

“O grupo vem sendo muito competitivo (nos últimos anos). Na primeira Libertadores fizemos um grande trabalho. Na segunda, fizemos uma grande fase de grupo e, nas oitavas, fizemos um grande jogo na Bombonera, mas não tão bem no Beira-Rio. O grupo está bem azeitado e precisamos trabalhar para ser competitivos novamente”, concluiu.

Talvez um fator para melhorar o desempenho recente, o defensor comemorou a chegada de Taison. O zagueiro salientou a qualidade, a história do jogador no Inter e a experiência que Taison acumulou nos 12 anos de Europa. Para Cuesta, o meia-atacante será um acréscimo importante para um grupo na principal competição sul-americana.

O Inter volta aos treinos na manhã de segunda-feira. O jogo está marcado para terça-feira, às 19h15min, no estádio Hernando Siles, em La Paz, na Bolívia.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895