Cuesta vê Inter em processo de evolução e adverte que "mata-mata é outra história"
capa

Cuesta vê Inter em processo de evolução e adverte que "mata-mata é outra história"

Colorado enfrenta o Novo Hamburgo, a partir das 19h, no Estádio do Vale

Por
Correio do Povo

Zagueiro projeta partida difícil no jogo de ida das quartas de final do Gauchão

publicidade

Depois de um começo complicado no Campeonato Gaúcho, o Inter se reencontrou em campo e fechou a etapa classificatória do torneio na segunda colocação. Neste sábado, o Colorado dá largada nas quartas de final contra o Novo Hamburgo, a partir das 19h, no Estádio do Vale. Os comandados de Odair Hellmann venceram o time da região metropolitana na última rodada da primeira fase, mas o zagueiro Víctor Cuesta considera que uma nova competição se inicia. “Fizemos uma boa fase de grupo, fomos de menos a mais, mas sempre tem que melhorar, ainda estamos evoluindo. Jogamos contra eles, mais ou menos temos uma ideia de como atuam, mas agora é outra história, mata-mata é diferente e temos que nos preparar para esse jogo”, afirma.

O argentino projeta uma partida difícil e destacou a qualidade do setor ofensivo dos adversários. “São jogadores rápido na frente, time difícil. jogamos na casa deles e é sempre mais complicado”, considerou. A escalação do Inter ainda é desconhecida – a equipe treinou com portões fechados nos últimos dias e o técnico vem promovendo um rodízio de atletas –, mas Cuesta avalia que a qualidade do plantel é um dos diferenciais para bater os oponentes.

“O time ainda não está definido. Às vezes a gente precisa parar um jogo para não forçar uma lesão, mas o jogador quer sempre atuar. Temos um elenco forte, com reposição, e cabe ao Odair escolher quem ele quer. Estamos treinando muito bem”, comenta. Para ele, seja quem for que inicie, tem que “tentar fazer o melhor dentro de campo”.