D'Alessandro volta a pedir desculpas após briga em Gre-Nal: "Nada justifica"
capa

D'Alessandro volta a pedir desculpas após briga em Gre-Nal: "Nada justifica"

Meia do Inter se disse envergonhado pela confusão, e afirmou que a responsibilidade é de todos

Por
Correio do Povo

D'Alessandro voltou a pedir desculpas em nome do Inter para os torcedores após a confusão no Gre-Nal

publicidade

Ainda que tenha insistido em falar sobre futebol, não houve como D'Alessandro fugir das perguntas do grande assunto do clássico Gre-Nal 424, o primeiro da história da Libertadores. O empate em 0 a 0 foi ofuscado pela enorme confusão, que teve briga generalizada e oito expulsões já no fim do jogo, na noite desta quinta-feira na Arena do Grêmio.

Antes de começar a coletiva, D'Alessandro voltou a pedir desculpas ao torcedor que estavan o estádio. Destacou a sua participação em mais de 30 Gre-Nais, e disse não lembrar de algo semelhante. "Existe uma rivalidade muito grande, mas não pode acabar desse jeito. Passamos uma imagem que não é a nossa. Nada justifica o que aconteceu", lamentou.

O argentino citou a necessidade de dar exemplo para os próximos clássicos, ainda que não se saiba quando exatamente eles irão acontecer. A dupla Gre-Nal tem mais um duelo marcado pela Libertadores, inicialmente agendado para o dia 8 de abril, válido pela quarta rodada. No entanto, por conta da epidemia de coronavírus, ainda não há data confirmada para o jogo. "Sabemos que tem outros jogos. A gente tem que virar a página e ter respeito, no mínimo", frisou.

Sobre as expulsões, D'Alessandro ainda lamentou o tamanho do prejuízo. Na avaliação do argentino, o Inter foi mais prejudicado por ter titulares expulsos (Cuesta, Edenílson e Moisés), enquanto o Grêmio perdeu reservas em sua maioria (Pepê, Luciano e Paulo Miranda). "Estávamos melhor que o adversário, com mais posse de bola", destacou sobre o momento da expulsão.

Inter treina com portões fechados nesta sexta-feira

Após o clássico Gre-Nal marcado por muita confusão, o Inter treinou nesta sexta-feira. Assim como vem acontecendo sob o comando de Eduardo Coudet, a atividade no CT Parque Gigante foi fechada. Apenas 15 minutos do trabalho foram liberados para o acesso da imprensa.

Sem o compromisso pela Libertadores contra o América de Cali, já que a competição foi adiada pela Conmebol por conta do coronavírus, o técnico Eduardo Coudet deve ter semana cheia para trabalhar após o duelo contra o São José. Por conta disso, deverá mandar a campo uma equipe formada principalmente pelos titulares.

O duelo do Inter contra o São José acontece no domingo, às 19h, no Beira-Rio, em jogo válido pela 3ª rodada do Gauchão. A partida será realizada com portões fechados, conforme recomendação do governo do Estado na tentativa de frear o contágio da epidemia de coronavírus no Brasil.