Daniel ressurge com Mano Menezes e salva o Inter contra o Melgar

Daniel ressurge com Mano Menezes e salva o Inter contra o Melgar

Contestado em parte da temporada, goleiro fez grande partida em Arequipa e foi fundamental para o empate em 0 a 0 na ida das quartas de final da Sul-Americana

Correio do Povo

Daniel salva o Inter contra o Melgar

publicidade

O goleiro Daniel fez uma de suas melhores partidas com a camisa do Inter no empate em 0 a 0 diante do Melgar, pela ida das quartas de final da Sul-Americana. Contestado em certo momento da temporada, ele ressurgiu no comando de Mano Menezes e contribuiu na noite desta quinta-feira para trazer um bom resultado para Porto Alegre, em jogo que a equipe ficou com um a menos em parte do segundo tempo.

Daniel foi eleito pela transmissão da Conmebol como o melhor jogador em campo. De acordo com o site de estatísticas SofaScore, ele fez 9 defesas. Pelo menos três delas de alto grau de dificuldade, inclusive a dos 15 do segundo tempo, em um chute cruzado do bico da grande área, pelo lado esquerdo. "Daniel, realmente foi o melhor do Inter no jogo de hoje (ontem). Foi Daniel 0, Melgar 0", analisou o comentariasta da Rádio Guaíba Carlos Guimarães. 

Em certo momento no início da temporada, Daniel chegou a ver sua titularidade contestada. Com o retorno de Keiler e algumas falhas em sequência, especialmente com Alexander Medina, em um time que sofria mais defensivamente, parte da torcida queria que o jogador fosse para o banco de reservas. 

Veja Também

Daniel, no entanto, ressurgiu. Com a bela atuação em Arequipa, chega a 41 jogos disputados com a camisa do Inter na temporada, entre Copa Sul-Americana, Copa do Brasil e Gauchão. Pelo Brasileirão, disputou 19 dos 20 jogos disputados pelo time na competição. 

Guimarães ressaltou que se não fosse o goleiro colorado, o Inter poderia ter saído no prejuízo já no intervalo do confronto em Arequipa. "Não fosse a atuação do Daniel, o Inter poderia, tranquilamente, ter tomado uns três gols. O curioso é que teve a bola do jogo com Edenilson, que teve nos pés a chance mais viva de toda a partida. Foi justamente no momento em que o Alan Patrick estava em campo, mas aí o Edenilson não conseguiu decidir", resumiu. 

De acordo com comentarista, o técnico Mano Menezes repetiu o time que venceu o Atlético-MG, mas montou uma estratégia mais defensiva e que foi melhorada na volta para o segundo tempo. "Na primeira etapa, a bola alta vazou, mas depois ela passou a ser controlada. O vestiário funcionou e o Inter voltou melhor nas laterais. Também contou com as trocas do Melgar, que tiraram qualidade da equipe. Dava para jogar mais, fazer mais", disse Guimarães. 

Depois da Copa Sul-Americana, o Inter volta as suas atenções para o Campeonato Brasileiro, em que enfrentará o Fortaleza no próximo domingo, no Castelão, às 18h. O Colorado deverá um time misto, já que na semana seguinte irá encarar novamente o Melgar por uma vaga na semifinal do torneio sul-americana. 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895