Grêmio só admite abrir negociação por Everton com proposta superior a 40 milhões de euros
capa

Grêmio só admite abrir negociação por Everton com proposta superior a 40 milhões de euros

Milan estaria interessado em contar com atacante

Por
Correio do Povo

Everton tem sido um dos destaques do Grêmio comandado por Renato Portaluppi


publicidade

Enquanto procura por um zagueiro para compor o grupo, o Grêmio ainda precisa lidar com especulações sobre eventuais saídas de jogadores. Um dos atletas mais cobiçados pelo mercado europeu é Everton. O atacante, que se destacou no time de Renato Portaluppi nos últimos anos, tem sido alvo de sondagens. O interesse aumentou com as recentes convocações para a Seleção Brasileira. A diretoria, no entanto, não se abala e só admite abrir uma negociação com uma oferta superior a 40 milhões de euros ( R$ 173 milhões).

"Se aparecer alguém com uma proposta dessas, a gente começa a conversar. Não que tenha que aceitar, mas pode ser o começo de uma negociação. Se vier efetivamente, a gente senta e negocia. Ou então paga a multa", disse o diretor de futebol Deco Nascimento ao fazer referência à multa rescisória de 80 milhões de euros (R$ 346 milhões). 

O jornal Corriere Dello Sport já mencionou Everton e o colocou na mira do Milan. A publicação de 21 de março se refere ao atacante como uma joia do Grêmio e cita parte da trajetória do jogador no clube gaúcho. O time italiano teria o desejo de contar com Everton para formar ataque com Piatek, centroavante que vem se destacando no time de Gattuso. Em uma eventual mudança para Milão, o atleta gremista encontraria o colega de Seleção Brasileira Lucas Paquetá.