Guerrero prevê Inter agressivo com Zé Ricardo e prega retomada da confiança
capa

Guerrero prevê Inter agressivo com Zé Ricardo e prega retomada da confiança

Centroavante relembrou o bom desempenho que teve com o técnico entre 2016 e 2017 no Flamengo

Por
Correio do Povo

Guerrero não participou do primeiro treino com Zé Ricardo devido ao cansaço pela sequência de jogos

publicidade

Apesar de ter ficado de fora do primeiro treino de Zé Ricardo como comandante do Inter, devido a um trabalho especial de recuperação física, Guerrero concedeu entrevista coletiva no início da tarde desta terça-feira e falou sobre o que espera do trabalho do novo profissional. O peruano demonstrou confiança no treinador com quem trabalhou entre os anos de 2016 e 2017 no Flamengo.

“O Zé Ricardo tem um jeito de jogar muito bom, pois ele adianta as linhas. Faz com que todo mundo ataque e tenha que defender. Tive um período muito bom com ele e uma média muito importante de gols. A nossa maior preocupação agora é evoluir e melhorar. Os jogos que temos serão finais e é importante ter uma melhora”, destacou.

Em 2016, Guerrero marcou 18 gols em 43 jogos. No ano seguinte, foram 20 em 44. Em 2019, são 30 jogos e 13 tentos marcados. Como conhece profundamente o trabalho de Zé Ricardo, o atacante revelou que conversou com os companheiros sobre o profissional e falou o que espera do novo comandante. “É um cara muito trabalhador, muito inteligente e sabe como dirigir o grupo. Tem seu esquema tático bem definido. Faz que o time jogue bem disciplinado”, declarou.

Ao ser questionado se a equipe mudará de postura com o novo técnico, Guerrero negou que o time com Odair Hellmann era um time sem a pretensão de atacar. “O Inter é agressivo. Especialmente, atuando em casa. Pode ser que perdemos um pouco, devido ao desgaste não só físico, mas mental. Estamos acostumamos a sermos agressivo e foi assim que conseguimos tudo neste ano. Pode ser que tenhamos baixar um pouco a guarda pelos desgastes e pela desclassificação. É natural perder a confiança, mas o time tem que retomar a agressividade. O Zé Ricardo vai conseguir”, afirmou

O peruano admitiu que a derrota para o Athletico-PR na final da Copa do Brasil abalou a confiança do grupo colorado. Para ele, o ano de 2019 ainda não foi perdido, mas é necessário retomar a concentração e enfrentar os 11 jogos restantes do Brasileirão como se fosse finais.

“Perdemos um campeonato e todo mundo ficou chateado. Perdemos a confiança, como acontece em todo o mundo do futebol. Quando perdeu para o Liverpool, o Barcelona foi derrotado na semana seguinte. A retomada é difícil, mas temos que saber que ainda estamos no Brasileiro e disputando uma vaga para a Libertadores”, concluiu.

O Colorado realiza na quinta-feira, às 10h30min, a última atividade em Porto Alegre. À tarde a delegação se desloca para Salvador. Na Bahia, a preparação será encerrada com um treino na sexta-feira em local e horário a serem divulgados.

O jogo contra o time de Roger Machado está marcado para sábado, às 19h, na Arena Fonte Nova. O Inter é sexto com 42 pontos e o Bahia o oitavo com um ponto a menos.