capa

Guerrero reclama de Kannemann: “Ele só quer agarrar”

Centroavante do Inter viu disputa desleal com zagueiro do Grêmio

Por
Cristiano Munari

Guerrero reclamou da forma que foi marcado por Kannemann

publicidade

Sem conseguir marcar nenhum gol nos dois Gre-Nais da decisão do Campeonato Gaúcho, o peruano Paolo Guerrero reclamou da postura do argentino Walter Kannemman. De acordo com o peruano, o zagueiro do Grêmio fez uma marcação que não foi limpa durante a decisão desta quarta-feira na Arena.

“Não é (uma disputa) pegada, é muito injusta. Pegado é quando há a disputa. Ele só quer agarrar o jogador e isso não existe no futebol. Falei para ele, quando vier a bola a gente se empurra, tudo bem. Na primeira bola, ele me deu uma cotovelada. É expulsão isso. Na jogada que eu levei o amarelo, ele pisou no meu pé. Ele estava me pisando, eu empurrei e levei amarelo”, reclamou Guerrero.

O peruano avaliou que houve uma diferença da arbitragem na análise dos lances dos dois jogos da final. Para Guerrero, o Grêmio foi beneficiado na decisão do Gauchão. “Ninguém fala nada. Os jogadores do Grêmio fazem o que querem e ninguém cobra nada. Tem muita coisa para mudar. Tem muita coisa a desejar. O Gauchão é para os dois e existe aqui uma coisa errada”, apontou.

“Deram um pênalti em um lance que o Cortez se jogou. Quantas vezes eu corri olhando a bola e o Kannemann só quis me agarrar? Se eu tivesse me jogado, iriam marcar pênalti?”, questionou o peruano.