Inter atropela o Olimpia com goleada de 6 a 1 na reestreia de Taison

Inter atropela o Olimpia com goleada de 6 a 1 na reestreia de Taison

Equipe de Miguel Ángel Ramírez deu espetáculo e garantiu manutenção da liderança do grupo B da Libertadores

Correio do Povo

Inter aplicou sua maior goleada na história da Libertadores diante do Olimpia na noite desta quarta-feira

publicidade

A noite era de reencontro, mas também era fundamental vencer. E o torcedor colorado viu as duas coisas, com toques de espetáculo. Teve de tudo, até gol de bicicleta. Além de uma boa atuação de Taison, voltando a vestir a camisa do Inter depois de 11 anos. Nesta quarta-feira, a equipe de Miguel Ángel Ramírez foi muito superior e atropelou o Olimpia por 6 a 1, no Beira-Rio. Com o resultado, o Colorado lidera o grupo B da Libertadores, com seis pontos em três jogos. 

Na etapa inicial, Cuesta marcou de cabeça. Já no segundo tempo, Edenilson anotou de pênalti. Thiago Galhardo fez dois, e Yuri Alberto anotou também. O sexto foi um golaço, com Caio Vidal marcando de bicicleta. O gol de honra do Olimpia foi de González.

Com toda a moral, o Inter enfrenta o Juventude neste sábado, às 19h, no Beira-Rio, pelo jogo de volta da semifinal do Gauchão. O colorado precisa de dois gols de diferença para avançar à decisão. Pela Libertadores, o próximo confronto é contra o Deportivo Táchira, na terça-feira, 11 de maio, às 19h15min, na Venezuela. 

Inter domina desde o começo

Depois de duas semanas de espera desde o último treino, o Inter finalmente promoveu a reestreia de Taison. O atacante começou a partida ao lado de Marcos Guilherme, que substituiu o lesionado Patrick, com lesão na coxa. No comando de ataque, o escolhido de Ramírez foi Thiago Galhardo. 

Desde o início do confronto, o Inter foi bem superior ao Olimpia. Taison centralizado foi o responsável por criar duas boas chances para o Inter ainda antes dos 10 minutos. Mas a oportunidade mais clara no início do confronto foi criada em erro de saída de bola do Olimpia, que não foi aproveitada por Marcos Guilherme.

Veja Também

A pressão intensa do Inter logo resultou no gol de abertura do placar. Após jogada pela direita, o colorado ganhou escanteio. Rodinei cruzou para dentro da área com precisão. Cuesta dividiu com o defensor e, mais uma vez na bola aérea, mergulhou de peixinho para fazer 1 a 0. 

O Olimpia, por sua vez, não apresentou praticamente nada no primeiro tempo. Amplamente dominado, viu o Inter empilhar chances, e ficar sempre mais perto de marcar o segundo do que do empate. Sem nenhuma alternativa ofensiva e quase sem conseguir reter a bola nas poucas vezes em que teve a posse, precisou se contentar em ir ao intervalo perdendo apenas por 1 a 0. 

Goleada histórica no segundo tempo 

O Inter manteve a intensidade apresentada no primeiro tempo e, logo no início da segunda etapa, chegou ao segundo gol. Taison seguiu jogando bem e ajudou a construir a jogada que resultou no pênalti. Mauricio tentou abrir bola, mas o defensor do Olimpia interceptou com a mão dentro da área. Na cobrança, Edenilson bateu com categoria, deslocando o goleiro Olveira e fazendo 2 a 0. 

Com a desvantagem de dois gols no marcador, o Olimpia se viu obrigado a correr riscos. A partir dos quinze minutos, ensaiou uma presença ofensiva maior no campo do Inter, buscando a chegada pelas pontas. No entanto, pelo mesmo setor, ofereceu espaço aos contra-ataques velozes do colorado, deixando o jogo mais franco. 

E foi justamente em uma jogada rápida pela esquerda que o Inter ampliou. Taison centralizou bola para Galhardo, que fez um corta-luz inteligente para Marcos Guilherme. Ele bateu, e o goleiro saltou para fazer defesa de mão trocada. No rebote, no entanto, ela voltou para o próprio Galhardo. Oportunista, bem posicionado, tocou para as redes para fazer o terceiro no jogo.

O próprio Galhardo foi o responsável por anotar um lindo gol no Beira-Rio. Com facilidade diante de um adversário nas cordas, o Inter não teve trabalho para chegar à frente. Praxedes, que havia acabado de entrar, enfiou bola entre a defesa para Galhardo. Ele bateu com categoria, encobrindo o goleiro e marcando um golaço. 

O Colorado manteve o ritmo intenso e, logo depois, chegou ao quinto com Yuri Alberto. Marcos Guilherme foi lançado e arrancou em velocidade e soltou para o atacante anotar. Mas o gol mais bonito da noite foi de Caio Vidal. Saravia cruzou e no rebote, de bicicleta, ele pegou na veia, fazendo 6 a 0. No fim, o Olimpia ainda chegou ao seu gol de honra, marcando de pênalti com Derliz González. Nada que atrapalhasse o brilho da atuação, garantindo a liderança do grupo B da Libertadores para o Colorado. 

Libertadores - 3ª rodada da fase de grupos

Inter 6

Marcelo Lomba; Rodinei (Saravia), Zé Gabriel, Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenilson (Nonato), Mauricio (Praxedes), Marcos Guilherme e Taison (Caio Vidal); Thiago Galhardo (Yuri Alberto). Técnico: Miguel Ángel Ramírez.

Olimpia 1 

Olveira; Benítez (Otalvaro), Alcaraz, Polenta e Torres; Ojeda, Ortíz, Rojas (Roque Santa Cruz), Sosa (Derlis González) e Silva (Camacho); Recalde. Técnico: Sergio Orteman

Gols: Cuesta (29/1T), Edenilson (7/2T), Galhardo (18, 25 /2T), Yuri Alberto (31/2T), Caio Vidal (34/2T) e Derliz González (40/2T)

Cartões amarelos: Edenilson (Inter) Polenta, Silva e Derlis González (Olimpia)

Árbitro: Facundo Tello (ARG)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 05/05, às 21h


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895