Inter busca ser competitivo em duelo com Nacional na Libertadores
capa

Inter busca ser competitivo em duelo com Nacional na Libertadores

Colorado quer voltar com bom resultado do jogo de ida das oitavas de final do torneio

Por
Fabrício Falkowski

Nonato poderá estar em campo contra o Nacional na noite de hoje

publicidade

Ou “lutar”, ou “brigar”, ou “competir”. Ou, ainda, todas elas juntas. Em qualquer entrevista concedida por colorados nos últimos dias, projetando a volta à Libertadores da América, essas palavras foram repetidas. Todas ou pelo menos uma delas. Com esse espírito, de competição e de superação, o Inter encara o Nacional, às 19h15min, no estádio Parque Central, em Montevidéu.

CORREIO DO POVO TRANSMITE A PARTIDA MINUTO A MINUTO A PARTIR DAS 19h15min 

“Vai ser um jogo difícil, complicado. O Nacional compete bastante, briga bastante. E nesse aspecto é bem parecido com a gente. Vamos procurar manter o nosso padrão, que é recuperar a bola o mais rápido possível e brigar. Temos que ser intensos no jogo”, enfatizou o volante Edenilson, já em Montevidéu. Ainda em Porto Alegre, um dia antes, Paolo Guerrero deu um discurso parecido, como se fosse ensaiado: “Eles (Nacional) não param, lutam até o final. Por isso, temos que fazer a mesma coisa: lutar, competir, dividir, que é o nosso DNA, e jogar o futebol. Se fizermos isso, vamos criar chances de gol”.

Como o próprio Guerrero afirmou, além de lutar, brigar e competir, o Inter precisa jogar no Parque Central. Para isso, Odair Hellmann deverá escalar D’Alessandro, com a função de armar as jogadas para Guerrero e Nico López, que jogará contra o clube que foi o berço de sua trajetória no futebol. Nico, inclusive, tem o escudo do Nacional tatuado em um dos seus braços. “Ele está com tesão para jogar lá”, disse Guerrero, que passou situação idêntica quando o Inter jogou contra o Alianza Lima de sua infância, na primeira fase da Libertadores da América.

O Inter treinou em Montevidéu, mas Odair Hellmann não deu pistas sobre a escalação, até porque mandou fechar os portões do estádio Jardines del Hipódromo durante a parte em que ajustou a equipe titular para a partida. Antes, em Porto Alegre, ele forneceu indícios de que Patrick está retomando a titularidade, fazendo Nonato virar opção no banco. Assim, o meio-campo terá o tripé de volantes que foi a marca dos melhores momentos do Inter com Odair no comando, principalmente na temporada passada.

Desfalque no gol 

Pelo lado do Nacional, que tem a tradição de um clube que já conquistou por três vezes a Libertadores, sendo a última delas em 1988, o técnico Alvaro Gutiérrez não poderá contar com o goleiro Luis Mejía, titular da seleção do Panamá, por causa de uma lesão sofrida no último final de semana. Sergio Rochet será o seu substituto.

O Nacional fechou a sua trajetória no estágio anterior da Libertadores como vice-líder de seu grupo, com quatro triunfos, um empate e uma derrota, e tenta desbancar o favoritismo da equipe colorada, que em 2006 levou a melhor por duas vezes sobre o adversário uruguaio (na primeira fase e nas oitavas de final) em sua campanha rumo ao seu primeiro título da Libertadores.

Libertadores 2019 - Oitavas de final 

Nacional
Sergio Rochet; Guillermo Cotugno, Guzmán Corujo, Felipe Carvalho e Matías Viña; Gabriel Neves, Gustavo Lorenzetti, Mathías Cardaccio e Sebastián Fernández; Gonzalo Castro e Gonzalo Bergessio. Técnico: Alvaro Gutiérrez. 

Inter 
Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick, D'Alessandro e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann. 

Árbitro: Néstor Pitana (Arg) 
Horário: 19h15min (horário de Brasília). 
Local: estádio Parque Central, em Montevidéu (URU).