Inter considera pequena chance de trazer reforço de alto nível sem ajuda de investidores
capa

Inter considera pequena chance de trazer reforço de alto nível sem ajuda de investidores

Durante o recesso da temporada, dirigentes irão acelerar processo de contratações

Por
Correio do Povo

Grupo do Inter deve ser reforçado para o segundo semestre

publicidade

O Inter irá se preparar em duas frentes durante o recesso por conta da Copa América. Dentro de campo, os jogadores irão descansar e treinar sob o comando do técnico Odair Hellmann, mas fora dele os dirigentes devem acelerar o processo de contratações para reforçar a equipe no segundo semestre. Nessa segunda-feira, o vice de futebol, Roberto Melo, admitiu que as chances de o clube conseguir trazer um reforço do nível de Aránguiz ou Taison, por exemplo, é pequena sem a ajuda de investidores. As negociações prosseguem, mas com raras possibilidades de sucesso. Para completar, Odair Hellmann corre o risco de perder duas peças importantes do elenco. Iago interessa a vários clubes e sua saída é considerada certa na janela. Patrick, por sua vez, interessa ao futebol turco.

Antes do descanso, do treino e da corrida por contratações, o Inter terá de enfrentar o Bahia, nesta quarta-feira, no Beira-Rio. A partida é de extrema importância para o time de Odair, principalmente depois do revés sofrido para o Vasco na última sexta-feira. Somente a vitória interessa para ao menos manter o time próximo dos primeiros colocados, ainda que o líder Palmeiras tenha aberto uma vantagem considerável de seis pontos em relação ao Colorado.  

Após o duelo de amanhã, os jogadores ganharão uma semana de férias e, em seguida, farão uma temporada especial de treinos que começa em Atibaia (SP) e segue no Beira-Rio. “A gente sempre analisa o próximo adversário e, depois, olha um pouco para a frente. O técnico (Odair Hellmann) já disse da importância da parada, dos treinos em Atibaia e também em Porto Alegre. Precisamos aproveitar bem esse tempo. Depois, vai ser correria e jogo atrás de jogo e não vai dar muito tempo para treinar”, enfatizou Uendel.