Inter evitará reforços "midiáticos" no primeiro ano de Alessandro Barcellos como presidente

Inter evitará reforços "midiáticos" no primeiro ano de Alessandro Barcellos como presidente

Negociações com Taison seguem em andamento, mas jogador, se for contratado, só chegará ao Colorado no meio do ano

Correio do Povo

Alessandro Barcellos descartou contratações de impacto no primeiro ano de mandato

publicidade

O Inter já definiu que não fará contratações milionárias para a temporada que se inicia neste final de semana. E tal decisão nada tem a ver com o resultado do Campeonato Brasileiro. Sem dinheiro em caixa e com altas dívidas, a diretoria apostará nos jogadores formados no próprio clube e em alguns poucos, pontuais e menos dispendiosos reforços.

“Não adianta nos cobrarem contratações midiáticas, caríssimas. Isso não vai acontecer no próximo período. Mas vamos trabalhar para buscar jogadores, plantel e valorizar o que temos em casa. A partir daí, o Inter vai ao mercado”, afirmou o presidente Alessandro Barcellos.

Taison

Embora ele ainda evite falar publicamente sobre o assunto, as negociações para a repatriação de Taison seguem e são, pelo menos por enquanto, a principal e única movimentação para a vinda de reforços de porte.

O jogador, que é um dos mais bem remunerados da Ucrânia, onde é ídolo, tem contrato com o Shakhtar Donetsk até junho. A princípio, o clube ucraniano não aceita liberá-lo antes desse prazo. De qualquer forma, se o Inter conseguir fechar a contratação, o atacante reforçaria o time a partir do segundo semestre.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895