Inter prevê três próximos jogos como fundamentais na disputa por vaga na Libertadores
capa

Inter prevê três próximos jogos como fundamentais na disputa por vaga na Libertadores

Além da busca pelo técnico, direção garante que está planejando reforços para 2020

Por
Correio do Povo

Inter terá três jogos considerados confrontos diretos por vaga pela Libertadores da América

publicidade

A derrota na final da Copa do Brasil desestabilizou todo o trabalho desenvolvido no Inter em 2019 e os resultados seguintes determinaram o distanciamento para os clubes que estão liderando a competição. Em oito jogos, foram duas vitórias, três empates e três derrotas, com 37,5% de aproveitamento. No período, o Colorado caiu da quarta para a sexta colocação, conquistando nove em 24 pontos em jogo. Se quiser seguir sonhando com uma vaga na Libertadores, o clube precisará reverter a situação negativa nos próximos três confrontos, contra Bahia, Athletico-PR e Grêmio.

“Vejo como fundamental esses três confrontos para que consigamos nos mantermos no G-6 e depois chegar ao G-4. Os jogos contra o Bahia e o Grêmio são confrontos diretos. São partidas de seis pontos. Pela qualidade do Athletico-PR, também é fundamental que a gente vença. Se conseguirmos, daremos um passo importante”, destacou o técnico interino, Ricardo Colbachini.

Para o jogo contra o Bahia, o treinador não poderá contar com D’Alessandro e Patrick suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Na sequência, o Inter pega o Athletico-PR, no Beira-Rio, no dia 21, e o Grêmio, na Arena, dia 3 de novembro.

Dos oito jogos desde a final da Copa do Brasil, cinco foram sob o comando de Odair Hellmann, com uma vitória, duas derrotas e dois empates. Com o interino, uma vitória, um empate e uma derrota. O fraco desempenho da equipe após a demissão de Hellmann preocupa a direção e a comissão técnica. O foco é recuperar o rendimento o quanto antes e conseguir uma vaga para a Libertadores.

Apesar dos 11 dias com o comando de Colbachini, a direção garante que está planejando 2020 e buscando dar todas condições para o atual elenco consiguir o objetivo que restou na temporada. “O grupo sabe da responsabilidade que tem. São profissionais experientes e vão trabalhar 100% focados em todos os jogos. Temos que ter a capacidade de separar bem essas duas frentes (contratações e o atual momento)”, destacou o executivo de futebol, Rodrigo Caetano.

Sobre treinador, o momento é de manter silêncio e trabalhar para conseguir o profissional desejado para a próxima temporada. “Se não estivéssemos trabalhando, não estaríamos planejando para o próximo ano. Vale para o treinador e para observações de atletas que desejamos. Isso é quase cotidiano. Obviamente, isso é de economia interna. Assim que tivermos uma informação, vamos comunicar. Por não termos isso, neste momento, não significa que estamos parados ou não estamos planejando. Queremos ter o melhor critério possível para que a gente não venha a se arrepender ali na frente”, completou.

O Inter folga na manhã desta segunda-feira. Na terça-feira, às 10h, ocorre a reapresentação. O grupo treina na quarta e quinta-feira, pela manhã, e viaja à tarde para a Bahia. Na sexta, realiza a última atividade em Salvador. O confronto contra o time de Roger Machado está marcado para sábado, às 19h, na Arena Fonte Nova.