Inter tenta acerto com Saravia; e Musto deixa o clube no final de dezembro

Inter tenta acerto com Saravia; e Musto deixa o clube no final de dezembro

Rodrigo Caetano deu detalhes das negociações na entrevista coletiva em que anunciou sua saída

Correio do Povo

Com o ano interrompido por grave lesão, o lateral-direito Saravia está próximo de permanecer no Beira-Rio

publicidade

Na coletiva em que oficializou sua saída do Inter nesta quarta-feira, o agora ex-diretor de futebol, Rodrigo Caetano, deu detalhes sobre a situação de alguns atletas com contratos pendentes de renovação para a próxima temporada. No caso do volante Musto, o Colorado optou por não prorrogar o empréstimo do atleta e ele retornará para o Huesca, da Espanha, na próxima semana. 

"O Musto cumpre o contrato até 31 de dezembro e retorna para o Huesca. É um atleta altamente profissional, que lamentavelmente muitas das vezes não deu a melhor sorte. O que não diminui em nada a admiração que temos aqui por ele. Suportou muitas críticas e em momento nenhum saiu em defesa própria. Altamente profissional e grande caráter", reiterou o executivo. 

Outro jogador que está com seu empréstimo terminando é o lateral-direito Renzo Saravia, que teve seu ano interrompido por grave lesão no joelho. Segundo Caetano, o atleta está próximo de permancer no Beira-Rio, pois o Inter já se acertou com o Porto e falta apenas o acordo com o jogador. 

"O Porto permite um novo empréstimo. E já está ajustado. Tem duas modalidades. Mas tem também um acordo que ainda não está sacramentado com o atleta e seu agente", explicou. 

Situação de Taison já é de conhecimento da transição

Um possível retorno do meia Taison ao estádio Beira-Rio está entre as prioridades do Inter no próximo ano. Segundo Caetano, as trativas com o atleta, que tem o desejo de voltar, ocorrem há bastante tempo e a nova gestão foi informado do andamento das negociações. 

"As conversas já existem há muito tempo. Mas são só conversas, pois temos que entender a legislação atual. Agora é uma situação que foge da minha alçada, pois impacta no orçamento do ano que vem. Na minha visão, o que precisa acontecer no momento em que for permitido é um assinar um pré-contrato. Se o clube ucraniano vai liberar ele antes ou depois, é outra situação", ponderou. "Para avançarmos no pré-contrato temos de esperar janeiro. Sempre que falamos com ele saímos esperançosos", acrescentou. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895