Inter vence o RB Bragantino e amplia vantagem na liderança do Brasileirão

Inter vence o RB Bragantino e amplia vantagem na liderança do Brasileirão

Colorado triunfou pela nona vez seguida e estabeleceu um novo recorde na era dos pontos corridos

Correio do Povo

Partida foi muito disputada no Beira-Rio

publicidade

Na base da raça e do suor, o Inter venceu o RB Bragantino por 2 a 1, neste domingo, no estádio Beira-Rio, e ampliou para cinco pontos sua vantagem na liderança do Brasileirão. Com gols de Patrick e Edenilson, o Colorado garantiu o nono triunfo seguido no campeonato – o novo recorde da era dos pontos corridos – e soma 65 pontos, na ponta da tabela. O Atlético-MG, novo segundo colocado, tem 60. Nesta segunda-feira, o Flamengo pode reassumir a vice-liderança se vencer o Sport, em Recife, e alcançar 61 pontos. 

Em jogo de poucas chances de gol, a equipe de Abel Braga fez valer a dedicação e a força. Saindo na frente com Patrick, logo aos quatro minutos, os donos da casa viram os visitantes empatarem aos 14 da primeira etapa, com Helinho. Mesmo tendo mais a bola, os paulistas pouco criaram em termos de chances reais ao longo de todo a partida e só conseguiram levar perigo no final.

Na segunda etapa, o Inter voltou fechando os espaços, marcando em cima e não deixando os adversários tocarem com tranquilidade. Aos 10, Patrick foi até a linha de fundo e cruzou. A bola bateu no braço do zagueiro e saiu pela linha de fundo. Com o auxílio do VAR, o juiz marcou a penalidade e Edenilson cobrou com maestria. Com a vantagem, o Colorado se defendeu bem, soube sofrer no fim, mas não deixou os três pontos escaparem. 

Líder a cinco rodadas do final da competição, o Inter vai ao Paraná na próxima rodada, onde encara o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, na quinta-feira, às 21h. 

Primeiro tempo de equilíbrio 

O começo do Inter foi dos sonhos e fulminante nesta noite no Beira-Rio. Logo aos três minutos, Rodinei cobrou lateral na área e a bola sobrou para Patrick, que encheu o pé. O goleiro Cleiton fez uma grande defesa, mas a bola bateu no travessão e voltou para Patrick abrir o placar. 

Só que, com o gol logo no ínicio, o Colorado mudou a postura no campo e entregou a bola para o RB Bragantino. Os visitantes trabalhavam ela com qualidade com os meias Raul, Arthur e Claudinho, porém não conseguiu criar chances claras. Aos 12 minutos, Claudinho arriscou a finalização, a bola desviou e quase surpreendeu o goleiro Marcelo Lomba, que fez sua primeira grande defesa no jogo. 

Na sequência, aos 14, o Braga igualou o marcador. Após cobrança de falta, a bola voltou para Claudinho, que mandou na área, o lateral Moisés se atrapalhou e a bola ficou limpa para Helinho estufar as redes, depois que Lomba não conseguiu agarrar na saída. A equipe de Abel Braga sentiu o gol e quase levou o segundo aos 19. De novo Helinho, que não conseguiu finalizar e desperdiçou a chance na frente do gol. 

Depois do empate, a equipe paulista buscou o controle do jogo, trabalhando a posse e esbarrando na defesa colorada. No entanto, mesmo tendo mais a bola, a criatividade dos meias não se transformou em oportunidades claras. O Inter, por sua vez, esperava a brecha para um contragolpe, que pouco aconteceu antes do intervalo. 

Edenilson decide de pênalti

A etapa final começou com mudanças no Inter. Abel colocou Lindoso no lugar de Rodrigo Dourado, que sentiu a coxa esquerda, e Marcos Guilherme na vaga de Caio Vidal. A partida, no entanto, manteve os mesmos moldes. O RB Bragantino com a bola e o Inter esperando para explorar um contragolpe – até que conseguiu. 

Aos 10, em lance trabalhado, Patrick chegou até a linha de fundo e cruzou. A bola desviou na mão da zaga dos visitantes e o árbitro, com ajuda do VAR, marcou o pênalti. Edenilson cobrou e recolocou o Colorado na frente. 

Com a vantagem, o Inter se postou mais defensivamente, mas não deu os mesmos espaços da primeira etapa. O Braga trocava passes e não rompia a defesa. No entanto, as posturas fizeram com que a partida tivesse poucas chances de gol. Aos 25, Claudinho recebeu de Weverton e cruzou na área. Rodinei, atento, apareceu para cortar. 

Com entrada do forte Hurtado, a equipe paulista começou a erguer bolas na área para aproveitar o lance pelo alto. Aos 33, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Tubarão, que isolou a oportunidade. 

Aos 40 minutos, o RB Bragantino se lançou ao ataque e o Inter recuado se segurava como podia. Aos 44, Lomba se transformou no destaque da partida e salvou o Colorado em finalização cara a cara de Raul, após lindo passe de Claudinho. Aos 47, de novo Lomba salvou em chegada no desespero da equipe do Braga.

Brasileirão - 33ª rodada

Inter 2 

Marcelo Lomba; Rodinei, Cuesta, Lucas Ribeiro e Moisés; Rodrigo Dourado (Lindoso), Praxedes (Johnny), Edenílson e Patrick; Caio Vidal (Marcos Guilherme) e Yuri Alberto (Abel Hernández). Técnico: Abel Braga.
 
RB Bragantino 1 

Cleiton; Weverton, Léo Ortiz, Ligger e Edimar (Weverson); Ricardo Ryller (Ramires), Raul e Claudinho; Artur, Ytalo (Hurtado) e Helinho (Tubarão). Técnico: Maurício Barbieri.

Gols: Patrick (4min/1T°) Helinho (14min/1T°) Edenilson (12min/2T°)
Cartões amarelos: Rodrigo Dourado e Praxedes (Inter)
Arbitragem: Savio Pereira Sampaio (DF), auxiliado por Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF) e o árbitro de vídeo Heber Roberto Lopes (SC)
Horário: 18h15min
Estádio: Beira-Rio

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895