Marcelo Medeiros: “Está na hora do Inter ser coroado com um título importante"
capa

Marcelo Medeiros: “Está na hora do Inter ser coroado com um título importante"

Presidente colorado prega atenção com o Athletico e fuga da armadilha do “já ganhou”

Por
Correio do Povo e Rádio Guaíba

Marcelo Medeiros falou ainda que o Inter espera terminar o ano sem deficit

publicidade

O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira para o repórter Cristiano Silva, da Radio Guaíba, em Curitiba, e destacou que o clube está preparado para voltar a conquistar títulos. O dirigente máximo do Colorado sabe que não terá vida fácil na decisão que começa à noite na Arena da Baixada e, por isso, prega respeito, atenção máxima e que todos devem manter a humildade.

“O ‘já ganhou’ é uma armadilha muito perigosa. Sempre tivemos serenidade para enfrentar os momentos difíceis. Há pouco tempo, foram colocadas faixas nas ruas, que eu acho que não é coisa de torcedor. A gente enfrentou os momentos difíceis com tranquilidade e enfrentamos os momentos próximos de uma final com serenidade, foco e comprometimento. Tratamos tudo com muito respeito e uma dose de humildade, que não faz mal para ninguém”, destacou. “Sabemos que teremos um ambiente de muita pressão. O Athletico está com o mesmo foco buscando esse objetivo, mas acho que está na hora (do Inter) de ser coroado com um título importante”, afirmou.

O presidente evita superstições e prefere confiar no trabalho desenvolvido desde a segunda divisão, em 2017, passando pelo retorno a Série A e pelo terceiro lugar no Brasileirão de 2018, atrás do campeão Palmeiras e do vice Flamengo. “Contamos com o trabalho da comissão técnica e dos atletas. Contamos com o trabalho que viemos desenvolvendo nos últimos anos. Precisamos fazer um bom jogo. Da mesma maneira que enfrentamos o Palmeiras, o Cruzeiro e o River Plate, fora de casa. Depois vamos para o Beira-Rio, onde contamos com a nossa torcida”, ressaltou.

Finanças

Marcelo Medeiros ainda falou sobre o atual momento das finanças do Inter. Destacou que o clube não conseguiu atingir a meta financeira projetada para o primeiro semestre, mas destacou que, no segundo semestre, receberá fontes importantes de renda, como os 30% da audiência da televisão e os 30% referentes a posição do Colorado na tabela do Brasileirão. Segundo o mandatário, as fases contra o Palmeiras e Cruzeiro pela Copa do Brasil não estavam no planejamento inicial, assim como as oitavas e as quartas da Libertadores. Por isso, o clube espera que o resultado seja bem melhor do que o projetado.

“A final nos garante (pelo menos) R$ 21 milhões. Então, a tendência é que terminemos o ano no positivo, mas costumo dizer que o Inter não é banco. Não tem que dar lucro. Não distribui dividendos para seus acionistas, mas precisa dar títulos para seus torcedores. Quando fazemos um investimento, é focado em dar ao torcedor. (Ter) a alegria de ver um time competitivo e de disputar títulos, mas com a responsabilidade de não fazer nenhum ato irresponsável, que possa comprometer as contas no final do ano”, afirmou.

O primeiro jogo da final da Copa do Brasil está marcado para está quarta-feira, as 21h30min, na Arena da Baixada. A competição não tem a regra do gol qualificado. A partida de volta está marcada para o dia 18, no mesmo horário, no estádio Beira-Rio.